1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Corinthians vai ao STJD para ter Petros na partida contra o Goiás

VÍTOR MARQUES - O Estado de S.Paulo

20 Agosto 2014 | 18h 06

Clube pede efeito suspenso e redução da pena de 180 dias aplicada ao jogador por ter agredido juiz no jogo com o Santos

O Corinthians entrou com pedido de efeito suspensivo para poder contar com o meia Petros na partida desta quinta-feira, contra o Goiás, no Itaquerão, pela 16ª rodada do Brasileirão. O técnico Mano Menezes confirmou, em entrevista nesta quarta, que aguarda a posição do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para decidir se escala o jogador contra o time goiano. Mas a corte ainda não respondeu à solicitação do clube.

"Para não ficar falando em hipótese, vamos esperar (o efeito suspensivo), para depois tomar uma decisão (sobre a escalação do time)", afirmou Mano Menezes. "Já trabalhamos a equipe para esta situação." Na ausência de Petros, o treinador escalou o meia Renato Augusto para compor o time titular durante o treino coletivo de terça-feira. O meia uruguaio Lodeiro, que seria outra opção para o setor, começa na reserva.
O departamento jurídico do Corinthians também vai tentar reduzir a pena que Petros recebeu na última segunda-feira, quando foi condenado em primeira instância no STJD. Ele foi punido com 180 dias de suspensão pela agressão ao árbitro Raphael Claus no clássico com o Santos, disputado na Vila Belmiro. Na ocasião, o jogador partiu para cima do juiz pelas costas e o empurrou. O tribunal entendeu que foi propositalmente.

"Até amanhã (quinta-feira), teremos uma posição do STJD. Entramos com o pedido de efeito suspensivo na tarde desta quarta. Também pedimos redução da pena. Creio que um novo julgamento, no Tribunal Pleno, acontecerá dentro de 15 dias. Se o Tribunal aceitar o efeito suspensivo, a pena está suspensa e ele estará livre para jogar", afirmou o advogado do Corinthians, João Zanforlin.

Frame
Petros no dia do seu julgamento no STJD no Rio de Janeiro: pena de 180 dias