Corintianos aguardam nova convocação

Dois jogadores do Corinthians contavam com a presença na lista do técnico da seleção Luiz Felipe Scolari para o amistoso contra a Iugoslávia, dia 27: o goleiro Dida e o volante Vampeta. Mas eles evitaram fazer criticas ao treinador, muito menos demonstrar revolta ou frustração por não constarem entre os convocados. Dida preferiu o silêncio. O goleiro só dá entrevista na antevéspera de cada jogo do Corinthians, por isso ele evitou nesta quinta-feira o contato com a reportagem. Como a equipe volta a jogar domingo, contra o Botafogo, no Morumbi, pelo Rio-São Paulo, Dida só dará entrevistas nesta sexta-feira. O goleiro usa essa estratégia em represália contra a imprensa, por causa do problema que teve com a denúncia de ter usado passaporte irregular em sua transferência para o Milan. Já o volante Vampeta disse que não perdeu as esperanças de disputar a Copa do Mundo. "O treinador da seleção ressaltou que o grupo para o Mundial ainda não está fechado. Acho que a convocação definitiva para a Copa será na época do amistoso contra a Portugal, em abril. Espero fazer parte desse grupo de atletas. Enquanto isso, minha preocupação é melhorar a forma aqui no Corinthians", disse o volante. Vampeta explicou que um dos motivos que prejudicaram sua participação na seleção foi a demora da sua transferência do Flamengo para o Corinthians. "Fiquei muito tempo sem jogar, me preparando para entrar em forma. Com isso, dei chance para que outros jogadores entrassem na seleção", afirmou Vampeta, sem citar nomes, mas dando a entender que sua ausência na seleção permitiu que atletas que atuam no seu setor como Gilberto Silva e Kléberson entrassem na disputa pela posição.

Agencia Estado,

21 Março 2002 | 17h52

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.