Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Corintianos dizem que desgaste foi decisivo em empate na estreia do Brasileirão

Alvinegro enfrentou a Universidad de Chile no meio de semana, pela Copa Sul-Americana

Renan Fernandes, O Estado de S.Paulo

13 Maio 2017 | 21h58

O goleiro Cássio, o meia Rodriguinho e até mesmo o técnico Fábio Carille apontaram o desgaste físico da equipe do Corinthians como o principal fator para a equipe não conseguir sair do empate por 1 a 1, dentro de casa, neste sábado, contra a Chapecoense na estreia do Campeonato Brasileiro.

"Posso falar por mim que pesou um pouco, mas isso não é desculpa. A gente tem que estar bem, tentamos recuperar o máximo possível, mas a maratona é forte assim mesmo. Tanto é que a agora a gente vai ter um tempo pra descansar e reorganizar", disse o meia Rodriguinho na saída do gramado.

O Corinthians vem de uma sequência de três jogos em sete dias - a final do Campeonato Paulista, o jogo eliminatório pela Copa Sul-Americana no Chile e agora a estreia do Brasileirão.

Quem também lamentou o cansaço do time foi Cássio. "Não é desculpa, mas a gente está meio debilitado, um monte de jogador com gripe, tomando injeção. A pegada é forte nos jogos. Claro que não é desculpa, mas no final ali bateu um pouco do cansaço e a gente não conseguiu manter o ritmo".

No entanto, o goleiro também viu uma desatenção geral no momento do gol do time catarinense. "Temos sempre que buscar três pontos em casa no Brasileiro, a gente não conseguiu. Em uma desatenção a gente acabou tomando o gol".

Para Fábio Carille, a Chapecoense soube aproveitar a baixa física corintiana durante o confronto. "Nosso desgaste geral do grupo, mas o adversário vindo com proposta de jogar no erro, não propondo o jogo em momento algum, isso ficou claro até depois que levamos gol. Depois, tivemos de propor o jogo e eles com a proposta de destruir. Tivemos o desgaste, com muitos jogadores abaixo, mas é assim, sabemos que o Campeonato Brasileiro é duro, mas vamos brigar por coisas grandes nesse ano".

O Corinthians agora terá uma semana livre e só volta a campo no outro domingo, dia 21, quando enfrenta o Vitória, no estádio Barradão, em Salvador.

Mais conteúdo sobre:
futebol Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.