Coritiba teme reencontro com torcida

Depois das vaias de quinta-feira, decorrentes da derrota por 1 a 0 para o América, o Coritiba volta a encarar novamente sua torcida neste domingo, às 16 horas, na partida contra o Atlético Mineiro, no estádio Couto Pereira, em Curitiba. Com um novo tropeço, o alvo pode voltar a ser o técnico Joel Santana, que teve a cabeça pedida por torcedores ao final do jogo de quinta-feira. "É natural a torcida cobrar do treinador", diz o experiente técnico. "Cobrança acontece em qualquer lugar." O futuro dos dois times na Copa Sul-Minas pode ser decidida nesta partida. O Atlético está na sexta colocação, com 18 pontos, enquanto o Coritiba está na nona posição, com 17. Ambos ainda têm quatro partidas para disputar na fase classificatória. "A equipe que perder está praticamente fora", avisou Joel Santana. "Vamos ter que ter equilíbrio, dar condições de equilíbrio aos jogadores, sabendo que esse jogo vai ser matar ou morrer." O técnico do Coritiba buscou mostrar confiança aos jogadores, que também foram hostilizados pela torcida. "Sou um cara otimista dentro do trabalho e confio nesses jogadores", disse. "Acho que não vão decepcionar." Para buscar um melhor entrosamento e evitar desgaste maior de alguns atletas perante a torcida, é possível que Joel Santana deixe o zagueiro Paulo Roberto e o atacante Evair no banco de reservas. "Alguma coisa tem que ser feita, estou pensando, estou estudando, estou conversando com a comissão técnica", despistou.

Agencia Estado,

23 Março 2002 | 14h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.