Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Rodrigo Caio vira exemplo de formação de atletas do São Paulo

Futebol

José Patrício|Estadão

Esportes

Futebol

Rodrigo Caio vira exemplo de formação de atletas do São Paulo

Zagueiro de 22 anos supera etapas na base e se firma no clube

0

Ciro Campos,
O Estado de S. Paulo

12 Março 2016 | 19h00

Rodrigo Caio tinha apenas 12 anos quando chegou ao São Paulo. O garoto morava no alojamento das categorias da base, em Cotia, e pela televisão viu o time em campo na final do Mundial de Clubes, no Japão. O ano era 2005 e um dos zagueiros titulares na vitória sobre o Liverpool, Lugano, é hoje companheiro dele de elenco e até concorrente por vaga no time.

A trajetória vitoriosa do zagueiro que trocou Dracena, no interior de São Paulo, para se dedicar ao clube é um dos principais casos de sucesso que a diretoria utiliza para valorizar o trabalho de formação de atletas. Rodrigo Caio chegou à Cotia no mesmo ano da inauguração, há 11 anos, e agora, aos 22, defende também a seleção brasileira olímpica.

A posição atual na carreira é resultado de etapas vencidas com precisão. A primeira delas foi a chegada ao São Paulo. Rodrigo Caio se destacava no futebol da sua cidade e recebeu convites para ingressar as categorias de base de dois clubes. O Santos demonstrou interesse, mas foi o time do Morumbi quem demonstrou as melhores condições para contar com o defensor.

O começo da carreira como volante na base apresentou dificuldades. A distância da família foi a primeira, seguida por uma cirurgia no joelho direito aos 15 anos. O clube apostou nele e viu o jogador se desenvolver com a participação em campanhas vitoriosas nos times inferiores, até culminar com a conquista da Copa São Paulo, em 2010.

No ano seguinte o defensor ganhou a promoção ao elenco profissional e logo fez sua estreia. Desde então, disputou 164 jogos e marcou oito gols pelo clube. A diretoria aposta na capacidade de conseguir vender Rodrigo Caio por um bom valor e compensar, assim, o investimento feito ao longo do tempo.

Comentários