Assine o Estadão
assine

Esportes

Copa Sul-Minas-Rio

Criciúma e Cruzeiro empatam na estreia da Copa Sul-Minas-Rio

Equipes ficam no 1 a 1 em partida disputada no Sul

0

Aline Torres,
Especial para o Estadão Conteúdo

27 Janeiro 2016 | 21h55

Ignorando a nota da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que colocava fim à Copa Sul-Minas-Rio, Criciúma e Cruzeiro entraram em campo e empataram em 1 a 1 nesta quarta-feira, em Criciúma (SC). O gol de Alisson, marcado aos 14 minutos do primeiro tempo, foi o primeiro da competição. Com o resultado, as duas equipes ocupam o segundo lugar do Grupo A, que tem como líder o Atlético Paranaense, que venceu fora de casa o Fluminense por 1 a 0.

Diante de um bom público no estádio Heriberto Hülse, o Criciúma foi o primeiro a chegar a gol com Douglas Moreira, que mandou a bomba no gol de Fábio logo aos 4 minutos de jogo. Mas quem abriu o placar foram os visitantes. Aos 14, Alisson aproveitou cruzamento de Marcos Vinícius e colocou de primeira para abrir o placar. O tento foi o primeiro da competição.

O empate dos donos da casa não demorou a sair. Aos 23 minutos, um apagão da zaga cruzeirense deixou o caminho livre para o gol do Criciúma. Em erro da defesa, a bola foi lançada na área, Fábio saiu sem achar nada e Diego Giaretta cabeceou sozinho para as redes.

O restante da primeira etapa foi marcado por grandes defesas dos goleiros Luiz e Fábio, que se redimiu após o gol e defendeu cabeçada de Diego Giaretta aos 39 minutos.

O goleiro do time mineiro voltaria a ser decisivo aos 15 minutos da segunda etapa, após chute de Wellington Saci, e um minuto depois com a chegada de Roger Guedes. Com tamanha eficiência dos dois arqueiros, a partida terminou mesmo na igualdade no placar.

Na próxima rodada, o Cruzeiro pega o Fluminense, no próximo dia 17, uma quarta-feira, no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, em jogo marcado para as 19h30. Já o Criciúma vai ao Paraná para encarar o Atlético Paranaense, às 21 horas do próximo dia 18. Até lá os clubes cumprem a tabela dos respectivos estaduais.

Mais conteúdo sobre:

Comentários