Criciúma e Grêmio jogam desfalcados

O Grêmio espera vencer o Criciúma neste sábado, fora de casa, para ultrapassar o Cruzeiro, que joga apenas domingo, e assumir a liderança da Copa Sul-Minas. A equipe gaúcha está com 18 pontos, dois a menos que o time mineiro. O problema é que o Grêmio terá importantes desfalques. Como jogou na noite de quinta-feira com a seleção brasileira, no amistoso com a Islândia, o zagueiro Anderson Polga será poupado pelo técnico Tite. Em seu lugar entra o uruguaio Pablo Hernandez. Além dele, o volante Fernando não joga e será substituído por Claudiomiro. Do lado do Criciúma os problemas são ainda maiores. Afinal, o time estará sem seis titulares, sendo quatro por suspensão (o goleiro Roberto, o lateral Luciano, o meia Edinho e o atacante Anderson Lobão) e dois por contusão (o volante Cléber e o atacante Jeferson Feijão). Mesmo com o time cheio de desfalques, o Criciúma promete sufocar o Grêmio, contando com o apoio de sua torcida. Com uma vitória, a equipe catarinense pode ficar entre os quatro melhores colocados da Sul-Minas, pois está em 6º lugar atualmente, com 15 pontos ganhos.

Agencia Estado,

08 Março 2002 | 16h18

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.