Franck Faugere/AFP
Franck Faugere/AFP

Cristiano Ronaldo ganha a quinta Bola de Ouro da carreira

Atacante do Real Madrid levou a premiação ao ser eleito o melhor jogador do ano pela revista francesa France Football

O Estado de S. Paulo

07 Dezembro 2017 | 18h08

Cristiano Ronaldo faturou nesta quinta-feira a Bola de Ouro pela quinta vez em sua vitoriosa carreira. O atacante do Real Madrid levou a premiação ao ser eleito o melhor jogador do ano pela revista francesa France Football. Com o resultado, ele se igualou a Lionel Messi no número de conquistas desta premiação. O argentino ficou em segundo lugar e o brasileiro Neymar, em terceiro.

+ Ronaldo alcança marca e classificado Real derrota o Dortmund em casa

Cristiano Ronaldo brilhou neste ano ao liderar o Real Madrid na busca pelo bicampeonato da Liga dos Campeões e na conquista do Campeonato Espanhol. Também ajudou a seleção portuguesa a avançar diretamente para a Copa do Mundo, sem precisar disputar a repescagem. O time português será um dos cabeças de chave no Mundial de 2018, na Rússia.

"Estou muito feliz, claro. É um grande momento na minha carreira. É algo que quero conquistar todo ano", comemorou o atacante, ao exibir a sua quinta Bola de Ouro em uma cerimônia realizada na famosa Torre Eiffel. Cristiano Ronaldo também levou o prêmio em 2008, quando ainda defendia o Manchester United, e em 2013, 2014 e 2016, todos com a camisa do Real Madrid.

Com o feito, o português se igualou a Messi, que também soma cinco Bolas de Ouro (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015). Em outubro, Cristiano Ronaldo há havia faturado pela quinta vez o prêmio de melhor do mundo da Fifa. As duas premiações já foram unificadas, mas passaram a ser entregues separadamente em 2016.

Messi ficou em segundo lugar neste ano, como aconteceu no ano passado. O argentino liderou o Barcelona somente na conquista da Copa do Rei neste ano e sofreu para levar a sua seleção à Copa do Mundo. O time assegurou a vaga somente na última rodada das Eliminatórias Sul-Americanas.

A terceira posição ficou com Neymar, que jogou na primeira metade do ano pelo Barcelona e virou reforço do Paris Saint-Germain em agosto. O jogador mais caro do mundo acabou ficando atrás dos favoritos.

A quarta posição ficou com o veterano italiano Gianluigi Buffon, da Juventus. O croata Luka Modric, do Real Madrid, garantiu o quinto lugar. O Top 10 teve ainda o espanhol Sergio Ramos, os franceses Kylian Mbappé e N'Golo Kanté, o polonês Robert Lewandowski e o inglês Harry Kane.

Depois de Neymar, o brasileiro mais bem colocado na lista dos melhores do mundo foi Marcelo. O lateral-esquerdo do Real Madrid ficou em 16º lugar. Philippe Coutinho, também da seleção brasileira e do Liverpool, empatou na 29ª colocação com o belga Dries Mertens.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.