1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Cristiano Ronaldo volta bem e Portugal massacra Irlanda

Agência Estado

10 Junho 2014 | 23h 07

Com boa atuação de Cristiano Ronaldo, seleção portuguesa venceu facilmente o seu último teste antes da Copa do Mundo

A tão esperada volta do craque português Cristiano Ronaldo, após um período afastado por causa do tratamento da lesão em seu joelho esquerdo, aconteceu nesta terça-feira, em Nova Jersey, nos Estados Unidos. Com boa movimentação, bola na trave, cabeçada que resultou em gol e chutes de longa distância, o maior jogador do mundo foi decisivo para a goleada de Portugal sobre a Irlanda por 5 a 1, no último amistoso da equipe de Paulo Bento antes de embarcar para a Copa do Mundo no Brasil.

Com uma formação ofensiva, que contava com Cristiano Ronaldo, Varella e Hugo Almeida, Portugal imprimiu um ritmo forte à partida desde o início, deixando a Irlanda sem ação com jogadas agudas que sempre levavam perigo ao gol de Forde. Numa delas, logo aos dois minutos de jogo, em bom cruzamento de Varella, Hugo Almeida, testando firme para o chão, abriu o marcador para os portugueses.

O ritmo de Portugal continuava intenso e a defesa irlandesa não sabia o que fazer para conter o ataque português, que fazia um verdadeiro bombardeio contra a meta do goleiro Forde. Após chutes de Cristiano Ronaldo, um deles na trave, o time português conseguiu ampliar o placar numa jogada acidental. Coentrão desceu pela esquerda e cruzou rápido. A bola desviou no zagueiro Keogh e encobriu o bom goleiro Forde, que até então já tinha praticado pelo menos duas excelentes defesas.

Justin Lane/EFE
O astro português jogou 65 minutos no último amistoso português antes da Copa

Ainda havia espaço para mais gols no primeiro tempo. Em outra jogada pela direita, quase uma repetição do primeiro gol, Varella cruzou na segunda trave para Cristiano Ronaldo. O melhor jogador português da atualidade cabeceou firme para uma defesa parcial de Forde. O goleiro não conseguiu se recuperar e Hugo Almeida, mais uma vez, balançou as redes em Nova Jersey.

Na volta para a etapa complementar, Portugal não diminuiu o ritmo e não poupou sua principal estrela, Cristiano Ronaldo, que foi atingido em vários lances por zagueiros irlandeses. Paulo Bento parecia querer ver até onde o time poderia desenvolver um futebol envolvente, rápido e eficaz para apresentar na Copa do Mundo. E conseguiu seu intento. Apesar de tomar um gol com McLean, logo aos 6 minutos, a equipe portuguesa não se abalou e continuou a tocar a bola de forma progressiva, colocando a zaga adversária sempre sob ameaça. Os portugueses envolviam de forma completa a Irlanda e criavam inúmeras oportunidades de gol.

Aos 20, Paulo Bento sacou Cristiano Ronaldo, para poupar o atleta, e outros jogadores para promover a entrada de Nani, Pepe e Helder Postiga, que movimentaram ainda mais o time português. Em uma das investidas criada por rápida troca de passes, Vieirinha completou duas vezes para marcar o quarto gol de Portugal. Antes do fim, em mais uma jogada perigosa pela esquerda, Coentrão fechou o massacre ao completar na saída do goleiro Forde depois de passe de Nani.

Com a moral elevada, Portugal só volta a entrar em campo na estreia da Copa do Mundo, no dia 16, contra a Alemanha, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Depois dos alemães, Portugal encara os Estados Unidos no dia 22, na Arena Amazônia, em Manaus, e encerra a primeira fase contra Gana, no dia 26, em Brasília, no Mané Garrincha.

Copa 2014