Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Cruzeiro afasta supervisor que insinuou compra de juiz

Futebol

Divulgação

esportes

futebol

Cruzeiro afasta supervisor que insinuou compra de juiz

Após polêmica, Benecy Queiroz irá fazer 'tratamento de saúde'

0

Estadão Conteúdo

15 Janeiro 2016 | 17h28

O Cruzeiro anunciou na tarde desta sexta-feira, por meio de nota em seu site oficial, o afastamento do seu supervisor de futebol, Benecy Queiroz. Oficialmente, o clube alegou que a saída do dirigente ocorreu "em função de tratamento de saúde e realização de exames médicos", mas o que realmente pesou para isso foi a polêmica entrevista que Benecy concedeu no início desta semana, na qual revelou já ter "comprado" um juiz para favorecer a sua equipe no passado.

Em entrevista veiculada pela Rede Minas, Benecy declarou que ofereceu dinheiro a um árbitro para que favorecesse o Cruzeiro em uma partida não revelada. Ele explicou apenas que o time era dirigido pelo técnico já falecido Enio Andrade e tinha Vitor como seu goleiro. Eles, porém, trabalharam em períodos diferentes no time mineiro. Para completar, o cartola ainda disse que o árbitro não teria conseguido ajudar a equipe na partida e que, por isso, "empregou dinheiro errado" com o juiz.

Por causa da declaração polêmica, que gerou grande repercussão, a Procuradoria do Superior Tribunal de Justiça Desportiva informou que irá analisar as declarações do supervisor do Cruzeiro, que corre o risco até de ser banido do futebol.

Benecy, por sua vez, fez um pronunciamento na última quarta-feira para dizer que tudo não passou de uma história inventada por ele, um "causo", segundo suas próprias palavras. Entretanto, o dirigente que estava trabalhando no clube há 45 anos admitiu que foi "infeliz" e fez declarações em um momento "inoportuno".

Ao anunciar o afastamento de Benecy, o clube informou que ele "está se licenciando do cargo por um período indeterminado", assim como já anunciou um substituto para a função. "Nesse período, a função de supervisor de futebol será exercida interinamente pelo funcionário Edson Travassos", confirmou.

Na última quarta, quando leu o seu pronunciamento, Benecy disse que estava com problemas de pressão alta e que precisava "desacelerar", já então adiantando que iria se afastar do cargo. Ele ainda pediu desculpas ao clube, seus dirigentes e torcedores pela sua "infeliz" entrevista. Além disso, assegurou que nunca soube de qualquer caso em que o clube mineiro tenha buscado benefícios de modo ilegal.

"Estou no clube há mais de 45 anos e sei da seriedade da instituição. Em todo este período eu jamais presenciei ou ouvi que o Cruzeiro tenha feito ou cogitado fazer parte de qualquer esquema", afirmou Benecy.

Mais conteúdo sobre:

Comentários