César Greco/Ag. Palmeiras
César Greco/Ag. Palmeiras

Cuca diz que falta de entrosamento não justifica derrota do Palmeiras

Técnico defende estratégia mesmo com derrota para Chapecoense por 1 a 0

O Estado de S. Paulo

20 Maio 2017 | 22h40

O técnico Cuca elegeu o jogo contra o Atlético Tucumán pela Copa Libertadores, na próxima quarta-feira, como prioridade do Palmeiras e mandou a campo na Arena Condá, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, um time reserva. Para o treinador, a falta de entrosamento não pode ser usada como desculpa para a derrota para a Chapecoense, neste sábado, por 1 a 0.

"Acho que (a falta de entrosamento) até pega um pouco, mas não serve como justificativa porque eles treinam juntos sempre. Tem certo conhecimento um do outro, não todos, mas a maioria. Lançamos o (Matheus) Iacovelli e o Juninho, como foi a primeira vez, esses podem ter sentido. Vi a defesa sólida no primeira tempo, no segundo cedemos alguns contra-ataques", disse.

Preocupado com possíveis lesões de seus jogadores, que tirariam peças importantes de seu esquema tático na Libertadores, Cuca defendeu a decisão e ainda ressaltou que a presença dos titulares não seria garantia de um resultado diferente em Santa Catarina. "Não tenho o que lamentar. A estratégia lançada foi pensando na quarta-feira. Quem ficou em São Paulo não ficou descansando, ficou treinando", afirmou.

O objetivo de Cuca era garantir seu elenco 100% fisicamente e evitar desfalques no meio da semana, quando o Palmeiras buscará a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores. Até este sábado, foram vendidos 23 mil ingressos para a partida no Allianz Parque.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.