Amanda Perobelli
Amanda Perobelli

Currículo do jogador sem emprego é o DVD

Vídeo se tornou peça obrigatória para contratação de atleta. Empresa produz cerca de 60 DVDs por mês

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

08 Outubro 2017 | 07h00

Se os clubes de futebol representam o mercado de trabalho dos jogadores, o currículo para buscar um emprego é o DVD, conjunto dos melhores lances em vídeo de um jogador. A análise do DVD é a primeira para a contratação de um jogador. Anos atrás, ainda existia o objeto físico, aquele CD em estojo plástico, com a foto e o nome do jogador em destaque. Hoje, o DVD foi substituído por um link na internet. Independentemente do formato, o vídeo, como é chamado entre os jogadores, virou item obrigatório, principalmente entre os desempregados.

"Em todas as negociações, sempre falam que viram meu DVD", diz Guilherme Bernadinelli, zagueiro que estava no Silva Sociedade Desportiva, da terceira divisão e agora procura novo clube, dentro ou fora do Brasil. "A globalização do mercado esportivo, a necessidade de comunicação ágil transformou o DVD é uma peça obrigatória em todas as negociações", diz Fabio Pere, ex-jogador e proprietário da empresa.

A Golmaisgol, produtora de vídeo especializada no mercado esportivo e uma das líderes do mercado, produz em média 60 vídeos por mês no primeiro semestre, quando a procura é mais intensa por causa dos campeonatos estaduais. Atualmente, possui sete funcionários. A empresa faz a filmagem e edição dos vídeos - a distribuição é feita pelos próprios jogadores e pelos empresários. Cada DVD tem, no máximo, 10 minutos e custa entre 600 e 800 reais. Normalmente, a peça é atualizado uma vez por ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.