Nelson Antoine / AP Photo
Nelson Antoine / AP Photo

Daniel Alves exalta trabalho de Tite: 'É o grande nome dessa revolução'

Para o lateral, técnico da seleção é o melhor brasileiro na profissão

Almir Leite e Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

11 Outubro 2017 | 08h54

Se o Brasil sobrou na classificação final das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, isso se deve muito ao período em que Tite está à frente da equipe. Afinal, foram dez vitórias e dois empates em 12 jogos com o treinador no torneio classificatório, algo que o faz ser exaltado pelo torcedor e pelos seus comandados, como o lateral-direito Daniel Alves. Na visão do jogador do Paris Saint-Germain, o treinador tem grande responsabilidade pela consolidação da equipe.

+ Com 2 de Gabriel Jesus, Brasil faz 3 a 0 e tira Chile da Copa do Mundo

"O Tite é o grande nome dessa revolução na seleção. A gente só segue o que ele diz", afirmou Daniel Alves após a vitória por 3 a 0 sobre o Chile, na noite desta terça-feira, no Allianz Parque, pela rodada final do classificatório da Conmebol para o Mundial da Rússia.

Sem meias palavras, Daniel Alves apontou Tite como o principal técnico do Brasil, bem acima do nível dos demais profissionais em atividade no futebol. "O Tite está muito distante de todos os outros treinadores brasileiros", comentou Daniel Alves, que carrega a experiência de ter disputado 105 partidas pela seleção.

+ Miranda diz que é 'dar continuidade ao trabalho' até a Copa do Mundo

Na última delas, nesta terça, teve atuação discreta, mas ainda assim participou do gol que abriu o caminho para a vitória da seleção brasileira, ao cobrar a falta que culminou no gol marcado por Paulinho no começo do segundo tempo.

+ Tite aponta Brasil, França e Alemanha como os favoritos para a Copa

Tite já tem seu time-base, mas ainda há vagas abertas no grupo

A sequência de grandes resultados da seleção com Tite a torna uma das favoritas para a Copa do Mundo na Rússia, mas Daniel Alves sabe que o desafio será repetir esse alto nível em 2018. E ele garante que ninguém no grupo vai se deslumbrar com esse momento positivo. "Não vamos nos empolgar com os elogios que estamos recebendo", garantiu.

Para assegurar que a seleção vai manter os pés no chão, Daniel Alves volta a elogiar e apontar a sua responsabilidade pelo sucesso da equipe. "O espírito desse time é mérito do Tite, e tenho certeza de que ele não vai deixar essa peteca cair até a Rússia", concluiu o lateral-direito do Paris Saint-Germain.

 

 Ver em tamanho grande ?

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.