1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

De acordo com Fellaini, os reservas da Bélgica decidiram o jogo

Vítor Marques - enviado especial a Belo Horizonte - O Estado de S. Paulo

17 Junho 2014 | 20h 49

Fellaini começou o jogo no banco, o camisa 8 belga fez o primeiro tento na virada de sua seleção na partida de estreia

O volante Fellaini entrou no segundo tempo e foi determinante na vitória da Bélgica, de virada, em cima da Argélia por 2 a 1, nesta terça-feira, na abertura do Grupo H da Copa. Ele marcou o gol de empate de sua seleção e enalteceu as opções que tem o técnico Marc Wilmots.

"O banco (de reservas) fez a diferença hoje (terça), todo mundo sabe que o banco da Bélgica é forte e mostramos isso hoje", afirmou o jogador, que fez seu gol numa bonita cabeçada, aos 24 minutos do segundo tempo. Fellaini foi questionado se ele ficou surpreso ao ficar no banco de reservas contra a Argélia. O volante foi político. "São 23 jogadores e os 23 podem começar jogando."

Aos 27 anos, ele é um dos mais experientes da seleção, mas nunca havia jogado uma Copa, como quase todos os jogadores da Bélgica, uma vez que os belgas não disputam um Mundial desde 2002. "Nos primeiros 30 minutos de jogo estávamos um pouco nervosos, acho que é normal, é a primeira Copa do Mundo. No segundo tempo mostramos um melhor futebol. Foi importante a primeira vitória. Dá confiança para o segundo jogo."

Clayton de Souza/Estadão
Fellaini começou o jogo no banco e fez o gol de empate da Bélgica frente a Argélia

O técnico Marc Wilmots também comentou que as substituições foram determinantes na vitória sobre a Argélia. Dez minutos depois do gol de Fellaini, outro jogador que entrou na etapa final deu a vitória a Bélgica. O atacante Mertens recebeu um lindo passe de Hazard e acertou um belo chute. "As mudanças foram decisivas para contra um rival contra a Argélia. Mantivemos a calma e as mudanças fizeram a diferença esta tarde para alcançar o resultado", afirmou Wilmots.

Copa 2014