Washington Alves/Cruzeiro
Washington Alves/Cruzeiro

Dedé comemora presença da torcida cruzeirense na final do Mineiro contra Atlético

Após enfrentar a Chapecoense na quarta, zagueiro afirma ter boas condições físicas para a partida deste domingo

Estadao Conteudo

04 Maio 2017 | 16h46

O zagueiro Dedé, do Cruzeiro, enfatizou a importância da torcida de seu time na final do Campeonato Mineiro, diante do Atlético, no próximo domingo, às 16 horas, no estádio Independência, em Belo Horizonte. Por determinação da Federação Mineira de Futebol e após muita polêmica entre os clubes, aproximadamente 10% dos ingressos para a segunda partida da final, que tem os atleticanos como mandantes, foram destinados aos cruzeirenses.

"Dez por cento pra gente é estádio lotado. O barulho que a torcida do Cruzeiro faz com 10% nos incentiva muito. Sei de tudo o que envolve um Cruzeiro x Atlético-MG, independentemente de ser final. Será importante. Vamos brigar forte pelo título", ressaltou o jogador em entrevista nesta quinta-feira no CT do clube, em Belo Horizonte.

O jogador, que participou da vitória por 1 a 0 sobre a Chapecoense, na última quarta, no Mineirão, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, garantiu que está bem fisicamente para o clássico contra o Atlético. Ele voltou recentemente ao time após ficar pouco mais de um ano afastado devido a uma grave lesão no joelho. "Estou me sentindo bem depois do jogo de ontem (contra a Chapecoense). Trabalho muito forte no meu dia a dia e escuto os profissionais do clube", destacou.

TREINO

A novidade no treino do elenco cruzeirense nesta quinta-feira na Toca da Raposa II foi o retorno aos trabalhos no campo do volante Ariel Cabral. O argentino, que havia passado por cirurgia após trauma na região pélvica, participou de atividades leves no CT. Os titulares na partida contra a Chapecoense participaram de trabalhos regenerativos, enquanto os demais tiveram exercícios com bola.

O treinamento desta sexta-feira teve o horário alterado pela comissão técnica do time mineiro. As atividades teriam início às 10 horas, mas a sessão de treinos foi alterada para o período da tarde, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.