Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Defesas de Banks, Leão e Marcos entraram para a história das Copas

Futebol

Esportes

Copa 2014

Defesas de Banks, Leão e Marcos entraram para a história das Copas

Lista das maiores defesas dos Mundiais traz ainda Buffon, Zoff, Yashin, Taffarel, Dasaev, Kahn e Casillas; relembre os lances

0

Diego Salgado ,
O Estado de S. Paulo

18 Junho 2014 | 05h00

O mexicano Guillermo Ochoa foi eleito pela Fifa como o melhor jogador do confronto entre Brasil e México disputado nesta terça-feira. O goleiro fez pelo menos seis defesas difíceis na abertura da segunda rodada da Copa do Mundo. Aos 25 minutos do primeiro tempo, salvou um gol certo de Neymar, que cabeceou para baixo após cruzamento de Daniel Alves. A bola, no canto, foi espalmada pelo arqueiro do México, que garantiu o empate por 0 a 0 em Fortaleza.

A defesa, a mais impressionante do Mundial 2014 até aqui, estará, certamente, na lista das melhores da competição. Na história da competição, outros lances tiveram os goleiros como  protagonistas. A defesa do inglês Gordon Banks contra o Brasil, na Copa de 1970, é considerada por muitos como a mais de todos os tempos.

Três defesas de goleiros brasileiros estão entre as melhores. Leão, pelo lance contra a Holanda na Copa de 1974. Taffarel, no Mundial de 1998, também diante dos holandeses. E  Marcos, no milagre feito na final da Copa 2002, após falta batida por Neuville. 

A lista das maiores defesas das Copas também traz os italianos Buffon e Zoff, além de Dasaev e Yashin, da União Soviética, Kahn, da Alemanha, e Casillas, o atual goleiro da seleção campeã mundial. 

Confira a lista com as melhores defesas das Copas:

Gordon Banks - Brasil 1 x 0 Inglaterra - 1970

A maior defesa da história das Copas é de Gordon Banks. O famoso lance ocorreu no primeiro tempo: Jairzinho foi até o fundo e cruzou para Pelé, que cabeceou  forte, no chão. O goleiro pulou e evitou o primeiro gol do Brasil na partida.

Leão - Brasil 0 x 2 Holanda - 1974

Para Johan Cruijff, a defesa de Leão é a maior defesa já vista no futebol. O próprio atacante participou da jogada. No lance, o camisa 14 da Holanda bateu forte, de virada. E parou na boa defesa do goleiro brasileiro.

Dasaev - URSS 2 x 2 Escócia - 1982

O melhor jogador da União Soviética na Copa da Espanha fez milagre contra a Escócia, na última rodada do Grupo F. A defesa no canto esquerdo, realizada após  cabeçada de Jordan, foi fundamental para a classificação para a segunda fase.

Oliver Kahn - 2002

O goleiro alemão foi considerado o melhor jogador da Copa do Japão e da Coreia do Sul. O jogador fechou o gol até a final contra o Brasil. Na decisão, antes  de dar rebote no chute de Rivaldo, salvou um gol de Ronaldo na pequena área. Kahn também fez milagre contra Irlanda, Paraguai, Estados Unidos e Coreia do  Sul.

Buffon - Itália 1 x 1 França - 2006

Um dos maiores responsáveis pelo tetracampeonato mundial da Itália salvou a seleção italiana na prorrogação da final do Mundial da Alemanha. No lance, Zidane  cabeceou e o goleiro defendeu à queima-roupa.

Taffarel - Brasil 1 x 1 Holanda - 1998 

Um dos maiores goleiros do Brasil era conhecido por defender pênaltis. Mas Taffarel também era bom no tempo normal. Contra a Holanda, na semifinal da Copa da  França, o goleiro evitou o empate ao espalmar o chute de Kluivert.

Zoff - Brasil 2 x 3 Itália - 1982

Eram jogados 44 minutos do segundo tempo quando Zoff evitou o empate brasileiro contra a Itália na decisiva partida da Copa da Espanha. Após cruzamento de  Zico, o zagueiro Oscar cabeceou para o chão. O italiano fez a difícil defesa no chão, junto à trave.

Lev Yashin - Alemanha 2 x 1 União Soviética - 1966

A União Soviética, que lutava por uma vaga na final, acabou perdendo para a Alemanha por 2 a 1 na semifinal da Copa da Inglaterra. Mas Lev Yashi fez milagre  na falta cobrada pelos alemães ainda na primeira etapa.

Marcos - Brasil 2 x 0 Alemanha - 2002

O goleiro do palmeiras evitou um gol alemão na final da Copa da Ásia quando o placar apontava 0 a 0. A defesa ocorreu após uma cobrança de falta de Neuville.  Depois, o Brasil fez 2 a 0 e conquistou o pentacampeonato.

Casillas - Espanha 1 x 0 Holanda - 2010

O lance que poderia decidir a final da Copa da África do Sul parou nas mãos de Casillas. No segundo tempo, com Robben sozinho a sua frente, o goleiro  espanhol conseguiu desviar o chute para fora. Na prorrogação, a Espanha conseguiu derrotar os holandeses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.