Jorge Abrego/Efe
Jorge Abrego/Efe

Derrota na Bolívia força Palmeiras a ter dois 'mata-matas' neste mês

Jogo decisivo pela Libertadores na última rodada coincide no calendário com disputa da Copa do Brasil

O Estado de S. Paulo

04 Maio 2017 | 10h00

A derrota por 3 a 2 para o Jorge Wilstermann, nesta quarta-feira, deixa o calendário do Palmeiras neste mês com uma sequência muito mais complicada. O revés pela Copa Libertadores, na Bolívia, vai forçar o time a decidir nas últimas semanas de maio a sobrevivência na competição continental junto com a disputa pelas oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Inter.

Se tivesse empatado em Cochabamba, o Palmeiras estaria garantido na próxima fase da Libertadores e em primeiro do grupo. Agora, embora dependa apenas de um empate na última rodada, quando recebe o Tucumán, no Allianz Parque, corre o risco de ser eliminado em caso de nova derrota. "Temos mais um jogo em casa para confirmar a classificação. Vamos tentar fazer o melhor possível, para ficar bem na classificação geral", disse o técnico Eduardo Baptista.

O atual campeão brasileiro ficaria fora da competição caso perca por mais de um gol de diferença e na outra partida da chave o Jorge Wilstermann derrote o Peñarol, em Montevidéu. A rodada final será dia 24 de maio, entre as duas partidas das oitavas de final da Copa do Brasil. Contra o Inter, o Palmeiras estreia em casa no dia 17 e decide o confronto no Beira-Rio, dia 31.

Junto com os compromissos, a equipe vai aliar a disputa das primeira rodadas do Campeonato Brasileiro, entre elas há o clássico com o São Paulo, no Morumbi. A estreia na competição será dia 14, contra o Vasco, no Allianz Parque. Até lá, serão dez dias de trabalho para o elenco.

Calendário dos próximos jogos

14/5 - Vasco, em casa, pelo Campeonato Brasileiro

17/5 - Inter, em casa, pela Copa do Brasil

20/5 - Chapecoense, fora de casa, pelo Brasileiro

24/5 - Tucumán, em casa, pela Libertadores

27/5 - São Paulo, fora de casa, pelo Brasileiro

31/5 - Inter, fora de casa, pela Copa do Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.