1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dirigente do Palmeiras é cobrado por torcedores

Daniel Batista - O Estado de S. Paulo

30 Agosto 2014 | 21h 09

Omar Feitosa fica em 'saia justa' após torcida tentar invadir seu camarote no Pacaembu: houve confusão e a segurança foi reforçada

O gerente de futebol Omar Feitosa foi cobrado duramente por torcedores do Palmeiras após a derrota por 1 a 0 para o Internacional, neste sábado, no Pacaembu, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ao término da partida, torcedores tentaram invadir seu camarote e um princípio de confusão teve início.

Ao lado do auxiliar técnico, Alberto Valentim, Omar ficou acuado e chegou a bater boca com alguns torcedores palmeirenses. Foi necessário reforçar a segurança para que o dirigente conseguisse deixar o local e ir para o vestiário do time. Após alguns minutos de pressão, ele saiu e foi ao encontro da comissão técnica e dos jogadores.

A maioria dos torcedores no estádio cantaram músicas criticando a gestão do presidente Paulo Nobre. Com o resultado deste sábado, o Palmeiras pode até entrar na zona de rebaixamento, dependendo do resultado dos outros jogos da rodada. Se o Criciúma empatar e Bahia, Coritiba e Vitória vencerem seus compromissos, o Palmeiras vai para a lanterna do campeonato de novo.

No vestiário do Palmeiras, a segurança estava reforçada. O Palmeiras volta a campo na próxima quinta-feira, para enfrentar o Atlético-MG, no Estádio Independência, em Belo Horizonte, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, No primeiro confronto, o time foi batido em casa por 1 a 0. No próximo domingo, a equipe enfrenta o Atlético-PR, em Curitiba, pela 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro.