Nilton Fukuda / Estadão
Nilton Fukuda / Estadão

Dorival confirma Gómez no lugar de Cueva e conta com Rodrigo Caio

São Paulo enfrenta o Atlético-MG, quarta-feira, pelo Campeonato Brasileiro

Matheus Lara, Estadão Conteúdo

09 Outubro 2017 | 15h58

O técnico Dorival Junior confirmou nesta segunda-feira que o argentino Jonatan Gómez será o substituto de Cueva no jogo contra o Atlético-MG, quarta, no Independência, pelo Campeonato Brasileiro. O peruano defende sua seleção nacional nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano que vem e não viajará a Belo Horizonte para reforçar o São Paulo.

+ Dorival vê evolução e diz que se sente 'em débito' com Gilberto

"O Gómez vai começar jogando, e ele vai ter liberdade, jogando aberto e também por dentro. Essa movimentação é uma característica dele e espero que possa aproveitar bem no jogo", disse o treinador, que afirmou que as mudanças no time devem alterar um pouco o estilo de jogo que o São Paulo vem apresentando. Arboleda, também defendendo o Equador nas Eliminatórias, deve ser substituído por Bruno Alves.

"Essas mudanças alteram um pouco a forma como a equipe atua, é natural. Cada jogador tem suas características e temos que respeitar isso. Não vejo problemas nessas mudanças, ainda que os dois ausentes (Cueva e Arboleda) sejam muito importantes", disse Dorival.

Rodrigo Caio, convocado tardiamente para o jogo da seleção brasileira contra o Chile, é esperado para o duelo de quarta-feira. A única possibilidade de o jogador não estar em campo é se jogar os 90 minutos do jogo da seleção, na terça, em São Paulo - algo improvável.

Dorival vê o duelo contra os mineiros como decisivo para o São Paulo mostrar seu poder de reação na temporada. "O campeonato está muito equilibrado. O Atlético está mais ou menos nas mesmas condições que nós, com uma posição na tabela teoricamente mais confortável, mas é um confronto direto. Uma partida fundamental e que vai fazer a gente começar a valorizar nossa recuperação."

O treinador espera que o time consiga ter uma boa exibição fora de casa para dar confiança aos atletas no trabalho de preparação que vem sendo feito no clube. "Vamos tentar repetir boas atuações que já tivemos fora de casa. Tendo esse equilíbrio, buscaremos algo a mais. Será um confronto difícil, mas a expectativa é grande de que consigamos resgatar a confiança."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.