Luciano Claudino/ Estadão
Luciano Claudino/ Estadão

Dorival rechaça vantagem na Libertadores e promete Santos ofensivo na Bolívia

Equipe enfrenta o The Strongest nesta quarta-feira, às 19h30

O Estado de S.Paulo

16 Maio 2017 | 20h02

O técnico do Santos, Dorival Júnior, não divulgou os titulares para a partida desta quarta-feira, às 19h30 (horário de Brasília), em La Paz, diante do The Strongest, pela penúltima rodada da primeira fase da Copa Libertadores. O treinador despistou quando questionado sobre a equipe que entrará em campo contra os bolivianos, mas garantiu que o Santos buscará a vitória desde o início do jogo, mesmo tendo a "tranquilidade" de poder empatar para se classificar por antecipação no torneio.

"Nós estamos que ter consciência que existe uma disputa inclusive para chegar entre os primeiros na classificação geral e os jogadores têm essa consciência. Estamos vindo aqui como se tivéssemos a necessidade do resultado. Não estamos tranquilos com situação nenhuma e nem queremos deixar a nossa classificação para a última rodada. Vamos lutar por um grande resultado", enfatizou o comandante santista.

O elenco do Santos treinou na tarde desta terça-feira no CT do Blooming, em Santa Cruz de La Sierra, cidade situada a 416 metros acima do nível do mar, onde o clube decidiu se hospedar até horas antes da partida em La Paz (a 3.600 metros acima do nível do mar. A dificuldade em relação à altitude, no entanto, não é posta como justificativa por Dorival Júnior para um eventual insucesso da equipe.

"Temos que ser realistas. Não estamos habituados a jogar e, queira ou não, todo ser humano que esteja em outro ambiente (e atue na altitude) é natural que sofra muito. Agora, nós temos de conviver com isso, aprendermos o mais rápido possível. Teremos um jogo decisivo, 90 minutos muito disputados, contra uma equipe que, independentemente da altitude, já é muito difícil de se jogar contra e nos mostrou isso lá no jogo da Vila Belmiro", destacou, lembrando do confronto anterior contra o The Strongest por esta fase de grupos da Libertadores.

A direção santista elaborou uma logística especial para minimizar os efeitos da altitude no organismo dos jogadores. A delegação seguirá para La Paz horas antes do duelo com o The Strongest em um voo fretado com duração de uma hora.

O Santos é o líder do Grupo 2 da Libertadores, com oito pontos ganhos. O The Strongest, adversário desta quarta, tem sete pontos e ocupa a vice-liderança da chave. O Independiente Santa Fe, da Colômbia, é o terceiro colocado, com quatro pontos, e o Sporting Cristal, do Peru, está na lanterna da chave, com dois.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.