1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dracena chama de imbecis torcedores que cometeram racismo

O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2014 | 23h 58

Zagueiro do Santos sai em defesa de Aranha e condena atos preconceituosos; Oswaldo de Oliveira cobra punições severas

O capitão do time do Santos, Edu Dracena, classificou como imbecil o ato da torcida do Grêmio em gritar insultos racistas ao goleiro Aranha. Durante jogo entre as equipes nesta quinta-feira, em Porto Alegre, o jogador disse ter sido chamado de "preto fedido" e as câmeras da transmissão da TV também captaram os gritos de "macaco".

"Futebol é para diversão e espetáculo. Uma pessoa como essa imbecil (que cometeram os atos racistas) tem de ser banida do futebol. O Aranha foi feliz ao denunciar o que aconteceu. Só assim podemos acabar com o racismo", disse o zagueiro. "Estamos em ano de Copa do Mundo. Daqui a pouco vamos ter Olimpíada e vemos um comportamento como esse", afirmou.

Dracena garantiu que vai apoiar qualquer atitude de Aranha para enfrentar o problema e cobrou a identificação dos autores do ato. Em campo, o Santos ganhou por 2 a 0, com gols de David Braz e Robinho e assim, encaminhou a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil.

Pedro H. Tesch/Brazil Photo Press
Goleiro reclamou dos atos racistas na Arena Grêmio

O técnico do clube da Vila Belmiro, Oswaldo de Oliveira, criticou a falta de atitudes para coibir atos racistas. "O melhor será a gente parar de falar nisso e deixar para as autoridades punirem. Quando nada acontece, o problema aumenta, porque as pessoas se motivam a continuar fazendo. Por isso, os atos só se multiplicam", reclamou.