1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Dunga diz que lista é só o começo de trabalho e deixa portas abertas

MARCIO DOLZAN E RONALD LINCOLN JR. - O Estado de S. Paulo

19 Agosto 2014 | 12h 24

Treinador aposta em novas caras na seleção em sua primeira convocação, mas reitera que outros atletas podem ser testados

Na primeira convocação em seu retorno à seleção brasileira, o técnico Dunga cumpriu o que havia dito em sua apresentação e renovou apenas em parte a equipe que disputou a última Copa do Mundo. Seis jogadores que atuam no País foram convocados, sendo que as principais novidades são os meias Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, destaques do Cruzeiro, e o zagueiro Gil e o volante Elias, do Corinthians.

O atacante Diego Tardelli, do Atlético-MG, que havia ficado fora do Mundial, ganhou uma nova chance. Reserva de Julio Cesar na Copa, o goleiro Jefferson permanece na equipe. Como era esperado, o goleiro Rafael Cabral, do Napoli, também está no grupo que enfrentará Colômbia e Equador, no próximo mês.

Antes do anúncio, Dunga destacou que essa primeira lista deverá sofrer mudanças para os próximos jogos. "O mais importante a salientar: jogadores que estão nesta lista terão oportunidades, outros jogadores que já estiveram também terão", disse. "Analisamos todos os detalhes importantes, como início de temporada na Europa, Campeonato Brasileiro, Copa do Mundo."

As novidades da era Dunga
AP

Rafael Cabral, do Napoli, pode indicar a intenção de uma renovação no gol do Brasil

O treinador disse que a intenção é começar a montar uma base para a Copa da Rússia, em 2018, mas Dunga reconheceu a importância de se fazer bons jogos para afastar a desconfiança que paira sobre a seleção após o fiasco diante da Alemanha, e sobre seu próprio trabalho.

"O principal é passar para o torcedor que estamos trabalhando e cada um está se empenhando ao máximo", disse. "Temos de ter um bom resultado e um jogo que faça o torcedor sentir novamente a energia da seleção brasileira."

Sobre a dupla do Cruzeiro, Dunga explicou que a escolha se baseou pelo potencial ofensivo. "O Everton Ribeiro foi convocado por sua qualidade e pelo drible", afirmou. "O Goulart joga no meio, é muito agressivo ofensivamente, muito competitivo, é um meia que entra na área muito bem", avaliou.

Durante a coletiva, Dunga também demonstrou ansiedade em comandar logo a equipe. "Agora vem a parte melhor, mais divertida, mais alegre pra mim, que é trabalhar dentro de campo com os jogadores."

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo