1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Dunga minimiza vídeo de Neymar na balada após suspensão

- Atualizado: 29 Março 2016 | 12h 06

'Não posso querer que jogadores pensem como eu'

O técnico Dunga, pelo menos publicamente, não pareceu se importar com o fato do atacante Neymar ter sido flagrado em uma festa privada em Santa Catarina, no dia seguinte a ter sido suspenso por ter recebido dois cartões amarelos na partida contra o Uruguai. O treinador disse que espera do atacante que ele renda no gramado e que não pode cobrar uma postura diferente dos atletas.

"Não posso querer que os jogadores tenham o mesmo comportamento, joguem ou pensem da minha forma. O mais importante é que ele jogue o melhor possível quando estiver na seleção e que consigamos tirar o melhor dele para conseguirmos excelentes resultados", disse o treinador. 

Durante o vídeo, Neymar aparecendo cantando e dançando em uma casa noturna ao som de um grupo de pagode. Cercado de amigos, entre eles, o ex-jogador Denilson, o atacante do Barcelona parece se divertir bastante, após ter sido liberado pela comissão técnica brasileira. 

Para Dunga, atualmente os jogadores estão mais expostos graças as redes sociais e isso faz com que sejam mais cobrados e vigiados pelos torcedores. "Temos que respeitar individualidades, já que as gerações mudam bastante. Hoje tem redes sociais e os jogadores do meu tempo não tinham essa exposição toda quando começavam a ter ascensão social. Hoje, um jogador sai e todo mundo fica sabendo dois segundos depois". 

Neymar se reapresentou na manhã desta terça-feira no CT do Barcelona e já iniciou os treinos visando o clássico com o Real Madrid, sábado, no Camp Nou. Por causa da suspensão, o jogador teve que se reapresentar ao clube dois dias antes do combinado.

Seleção brasileira nas Eliminatórias da Copa 2018
Andrés Cristaldo Benítez/ EFE
Brasil empata com Paraguai

No último minuto, Daniel fez o gol do empate do Brasil contra o Paraguai, em Assunção

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em EsportesX