Assine o Estadão
assine

Esportes

futebol

Dunga minimiza vídeo de Neymar na balada após suspensão

'Não posso querer que jogadores pensem como eu'

0

Daniel Batista, enviado especial a Assunção,
O Estado de S.Paulo

29 Março 2016 | 11h07

O técnico Dunga, pelo menos publicamente, não pareceu se importar com o fato do atacante Neymar ter sido flagrado em uma festa privada em Santa Catarina, no dia seguinte a ter sido suspenso por ter recebido dois cartões amarelos na partida contra o Uruguai. O treinador disse que espera do atacante que ele renda no gramado e que não pode cobrar uma postura diferente dos atletas.

"Não posso querer que os jogadores tenham o mesmo comportamento, joguem ou pensem da minha forma. O mais importante é que ele jogue o melhor possível quando estiver na seleção e que consigamos tirar o melhor dele para conseguirmos excelentes resultados", disse o treinador. 

Durante o vídeo, Neymar aparecendo cantando e dançando em uma casa noturna ao som de um grupo de pagode. Cercado de amigos, entre eles, o ex-jogador Denilson, o atacante do Barcelona parece se divertir bastante, após ter sido liberado pela comissão técnica brasileira. 

Para Dunga, atualmente os jogadores estão mais expostos graças as redes sociais e isso faz com que sejam mais cobrados e vigiados pelos torcedores. "Temos que respeitar individualidades, já que as gerações mudam bastante. Hoje tem redes sociais e os jogadores do meu tempo não tinham essa exposição toda quando começavam a ter ascensão social. Hoje, um jogador sai e todo mundo fica sabendo dois segundos depois". 

Neymar se reapresentou na manhã desta terça-feira no CT do Barcelona e já iniciou os treinos visando o clássico com o Real Madrid, sábado, no Camp Nou. Por causa da suspensão, o jogador teve que se reapresentar ao clube dois dias antes do combinado.

Comentários