1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Edu Dracena promete ajuda para sucesso de Enderson Moreira

Sanches Filho - O Estado de S. Paulo

04 Setembro 2014 | 19h 21

Capitão do Santos revela conversa entre ele, o treinador e o volante Arouca para dar as boas-vindas e deixá-lo à vontade na Vila 

Capitão da equipe do Santos há anos, Edu Dracena garantiu, nesta quinta-feira, todo apoio ao técnico Enderson Moreira para que este tenha sucesso à frente do clube. Em entrevista coletiva, o zagueiro falou sobre a conversa que ele e Arouca tiveram com o treinador, por cerca de 20 minutos, antes do treino de quarta-feira, o primeiro de Enderson à frente do grupo.

"A gente conversou pra ele ficar bem a vontade, falamos do ambiente, que ele pode ficar tranquilo. Vamos fazer de tudo pra ajudá-lo. Passamos o que conhecemos do ambiente, de como é o dia a dia da gente", contou Dracena.

Na opinião do capitão santista, o momento é de aproveitar o ânimo proporcionado pela chegada de um novo técnico: "Já vi muita demissão e muito treinador novo dar ânimo para quem não tem oportunidade. Acho que cabe a gente tentar o mais rápido possível administrar e colocar em prática o que ele pede pra gente."

Ricardo Saibun/Divulgação
O zagueiro é um dos mais experientes do Santos

Ainda de acordo com Edu Dracena, Enderson foi só elogios ao grupo nos primeiros contatos com os santistas. "Ele elogiou bastante, viu que o grupo tem qualidade, não fez tantas mudanças. Mas é pouco tempo ainda. Cada um tem suas qualidades, o Enderson também. Cabe a nós escutar para termos resultados melhores, principalmente fora de casa."

PUNIÇÃO

O Santos está classificado para as quartas de final da Copa do Brasil graças ao julgamento que puniu o Grêmio pelo racismo praticado pelos torcedores gaúchos contra o goleiro Aranha na partida de ida das oitavas, no fim de semana passada. Para Edu Dracena, a punição foi justa.

"Temos que dar basta nisso, isso vai da educação. Fez certo. Se continuar, tem que ser excluído do futebol. (O Grêmio) é reincidente, temos que levar isso em consideração. Daqui a pouco o torcedor agride e vão falar que pode. Somos trabalhadores como qualquer outro. O Aranha foi ofendido! As pessoas têm que saber."