Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Elano lamenta derrota do Santos e nega problemas com Lucas Lima

Resultado em Santa Catarina tira a equipe paulista da busca pelo título do Brasileirão

Estadão Conteúdo

14 Novembro 2017 | 09h42

O técnico Elano não escondeu a insatisfação com o rendimento do Santos na derrota para a Chapecoense, por 2 a 0, na noite desta segunda-feira, na Arena Condá. Ao fim da partida, ele lamentou o tropeço que acabou com as chances de título da equipe e ainda retardou a eventual classificação da equipe santista à Copa Libertadores.

+ Santos é dominado pela Chapecoense, perde e dá adeus à luta pelo título

+ Vanderlei detona atuação do Santos: 'Não fizemos nada em campo'

"É uma noite triste, porque a gente também tem grandes obtidos. Queremos nos garantir na Libertadores o quanto antes. Se tivéssemos vencido, poderíamos estar matematicamente classificados", afirmou o treinador, em entrevista ao Sportv. Com o resultado, o Santos caiu para o quarto lugar da tabela, ainda dentro da zona de classificação para a Libertadores.

+ Confira a tabela de classificação do Brasileirão

O treinador surpreendeu nesta partida ao trocar o meia Lucas Lima, principal jogador da equipe, logo aos 7 minutos do segundo tempo. "Como o jogo foi caminhando, tentei procurar uma posição para o Lucas Lima justamente para que a bola ficasse no pé dele, onde tem a sua qualidade. Como o jogo foi muito físico, procurei ter o jogo pelas laterais. Coloquei o Jean Motta, que tem mais a característica de jogar por essa função, juntamente com Arthur e o Ricardo [Oliveira]. Um movimento tático que achei que seria importante", explicou.

Elano fez questão de afirmar que não tem qualquer problema com o meio-campista, que vem sendo criticado pela torcida pelas atuações irregulares na reta final deste Brasileirão. "Não tenho nada contra ele ou contra qualquer atleta. Tenho que tomar as decisões porque hoje eu sou o treinador do Santos. Achei que seria o melhor para o Santos."

Questionado sobre o futuro do jogador, que tem contrato com o Santos somente até o fim do ano, Elano desconversou. "Em janeiro ele faz o que ele quiser da vida dele. Enquanto estiver aqui, cobro para que faça o melhor para o Santos", declarou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.