Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Em alta no Corinthians, Cássio quer voltar à seleção brasileira

Goleiro reconquistou espaço com Carille e se firmou como titular

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

04 Maio 2017 | 10h00

Voltar a vestir a camisa da seleção brasileira é uma das metas de Cássio. Depois de um 2016 tumultuado, o jogador reconquistou seu espaço no Corinthians sob o comando de Fábio Carille e poderá coroar a reabilitação levantando a taça de campeão paulista no próximo domingo diante da Ponte Preta caso seja o capitão e a equipe confirme a vantagem construída em Campinas. Para ganhar uma chance na equipe de Tite, o goleiro sabe que estabilidade é essencial. 

"Sendo regular e ajudando no meu clube, tenho chances de ir para a seleção. Respeito quem vem sendo convocado, mas vou trabalhar pelo meu espaço. Para chegar na seleção, tenho de estar bem no meu clube. Se me perguntarem se quero chegar à seleção, a resposta é sim", afirmou.

Na última temporada, Cássio caiu de rendimento, teve problema para manter a forma física e perdeu espaço para Walter, acabando no banco de reservas. Mas a má fase ficou no passado. O ídolo corintiano é hoje um dos titulares inquestionáveis do técnico Fábio Carille e encara hoje as críticas de forma construtiva.

"Todo mundo está sujeito à crítica, tem de ter cabeça boa e personalidade. Não é porque você está sendo criticado que vai baixar a guarda, tem de trabalhar, se dedicar. Estou há um bom tempo aqui, tenho feito mais coisas positivas do que negativas. Tem críticas que são positivas e a gente pode evoluir", disse.

A iminente conquista do título paulista também é vista por Cássio como "especial" para o elenco alvinegro, que tem evoluído ao longo da temporada. "A gente montou um novo grupo, chegaram novas peças e começou um novo ciclo esse ano, uma nova etapa no Corinthians. Esse título é muito importante." 

Para o goleiro, a taça também passará mais segurança para os corintianos. "Ser campeão paulista nos dá moral para a sequência do ano, para chegarmos bem no Brasileiro. Dá mais credibilidade e confiança para o grupo. Vamos fazer um grande jogo no domingo para confirmar esse título."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.