Em Belém, Paysandu tenta reverter vantagem do Luverdense na decisão da Copa Verde

No jogo de ida, vitória do time do Mato Grosso por 3 a 1

Estadão Conteudo

16 Maio 2017 | 07h18

Pela primeira vez na história o estádio Mangueirão, em Belém, vai ver a decisão da Copa Verde. Atual campeão, o Paysandu decide o título nesta terça-feira contra o Luverdense, às 20 horas. Como o gol fora de casa é critério de desempate, o time mato-grossense tem a vantagem de poder perder por até um gol de diferença porque o primeiro jogo terminou 3 a 1 para os mato-grossenses. O campeão garante uma vaga direta nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018.

Nas duas finais que alcançou, em 2014 contra o Brasília e 2016 contra o Gama, o Paysandu decidiu ambas fora de casa. A oportunidade de jogar diante da torcida pode ser fundamental na briga pelo bicampeonato. Para ser campeão, precisa vencer por três gols de diferença, o que aconteceu quatro vezes nesta temporada. Se repetir o placar do primeiro jogo, a decisão sairá das cobranças de pênalti.

O Luverdense vem de uma temporada ainda em branco. O time caiu na semifinal do Campeonato Mato-Grossense para o Cuiabá e busca o título da Copa Verde para afastar a desconfiança do seu torcedor. No último final de semana, caíram para o Juventude por 2 a 1, em Caxias do Sul (RS), na estreia da Série B do Campeonato Brasileiro, enquanto que o Paysandu bateu o Oeste por 2 a 0, em Belém.

Nestes últimos dias, o técnico Marcelo Chamusca trabalhou com algumas mudanças. Expulso no primeiro jogo e suspenso, o lateral-direito Hayner terá que assistir a decisão das tribunas. A única opção para o setor é o experiente Ayrton, ex-Palmeiras e Flamengo. O meia Diogo Oliveira e o atacante Bergson, poupados em Cuiabá, devem voltar ao time titular no lugar de Jhonnatan e Marcão.

O técnico Júnior Rocha não tem nenhuma baixa no time do Mato Grosso. O volante Marcos Aurélio e o lateral-direito Aderlan, que foram poupados contra o Juventude, voltam à equipe titular no lugar de Alaor Júnior e Gabriel Passos, seus substitutos respectivamente. O zagueiro Neguete, que também não foi relacionado, fica à disposição no banco de reservas, com Pierre e Dalton entre os titulares. No restante, o grupo não deve ter grandes mudanças.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.