1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Palmeias 100 anos

Em dia de festa, Palmeiras celebra um século de glórias

DANIEL BATISTA, DIEGO SALGADO, GLAUCO DE PIERRI E GUSTAVO ZUCCHI - Estadão Conteúdo

26 Agosto 2014 | 06h 05

O jornal O Estado de S.Paulo, que circula desde 1875, começou a acompanhar o Palmeiras no dia 24 de janeiro de 1915, data da primeira partida do então Palestra Itália (vitória por 2 a 0 sobre o Savoia), que havia sido criado cinco meses antes. Nestes 100 anos, o jornal acompanhou o clube alviverde em todos os seus momentos, de vitórias e derrotas.

Viu o time dos italianos ser obrigado a mudar de nome por causa da 2.ª Guerra Mundial. Esteve junto em todos os oito títulos brasileiros. Noticiou em suas páginas o Mundial conquistado em 1951 com a vitória na Copa Rio. Reportou o time inteiro, do goleiro ao ponta esquerda, ser convocado para honrar as cores do Brasil diante do Uruguai em 1965.

Deu destaque ao time de Felipão quando levantou a taça da Copa Libertadores de 1999 e foi junto com a torcida até Garanhuns (PE) em 2003, vendo o fim do calvário da Série B. E agora comemora junto o centenário de uma das mais importantes equipes do futebol mundial.

Parte desta história de conquistas, visto "in loco" pelo jornal O Estado de S.Paulo, foi reunida neste caderno especial. Craques do passado e do presente recente relembram cada um dos momentos especiais vividos pelo clube e projetam o futuro do Palmeiras, com destaque especial para dois dos grandes heróis do time, Ademir da Guia e Dudu.

A nova arena, Allianz Parque, também ganha destaque especial tanto nestas páginas quanto no futuro do "Palestra". Que o Palmeiras aproveite este momento para lembrar como é grande e busque novas conquistas. A "torcida que canta e vibra" merece comemorar não apenas o que passou, mas também o que está por vir nos próximos 100 anos de histórias de um dos clubes mais populares do mundo.

Partidas mais importantes do Palmeiras
Arquivo/Estadão - 03/09/1972

Segunda Academia conquistou grande título no Paulistão de 1972, depois de um empate sem gols com o São Paulo no Morumbi

Confira os fatos históricos do Palmeiras:

1914 a 1944 - Fundado em 26 de agosto de 1914, o Palestra Itália era um legítimo representante da colônia italiana na capital paulista. Com apoio dos imigrantes, o clube rapidamente cresceu. Seu primeiro título veio seis anos após a fundação: o Campeonato Paulista de 1920.

Foi nos gramados de São Paulo que se iniciou a grande rivalidade do Estado entre o então Palestra Itália e o Corinthians. No primeiro encontro entre os clubes, o time dos italianos venceu o rival alvinegro, que estava invicto havia três anos, por 3 a 0.

A 2.ª Guerra Mundial faria o clube mudar de nome em 14 de setembro de 1942. Deixou de existir o Palestra Itália e nasceu o campeão Palmeiras, vencendo o São Paulo na final do Estadual seis dias depois. Em 30 anos após seu nascimento, o time conquistou 10 Campeonatos Paulistas, torneio mais importante na época.

1945 a 1960 - O time, que teve como grande ídolo nos anos 40 o goleiro Oberdan Cattani, viveu a sua maior glória em 1951. A conquista da Copa Rio contra a Juventus, de Turim, foi proclamada como título mundial na época e recentemente foi reconhecida pela Fifa. No final da década de 50, começou a surgir a base do time chamado de Primeira Academia de Futebol, com a vitória no Campeonato Paulista de 1959 sobre o já temido Santos de Pelé. Seria o grande clássico paulista na década seguinte.

1961 a 1976 - Em 15 anos, o Palmeiras não apenas conquistou seis de seus oito títulos brasileiros e quatro estaduais em pleno auge de Pelé no Santos. O time alviverde encantou o Brasil com as Academias de Futebol. A primeira, iniciada em 1964 e comandada pelo argentino Filpo Núñez, contava com Valdir; Djalma Santos, Valdemar Carabina, Djalma Dias e Ferrari; Dudu e Ademir da Guia; Gildo e Servílio; Vavá e Rinaldo. A segunda, a partir de 1972, teve Oswaldo Brandão de técnico e uma escalação na ponta de língua de qualquer palmeirense: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Edu, Leivinha, César e Nei.

1977 a 1992 - Um dos períodos mais difíceis para o clube durou 16 anos. Entre 1976 e 1993, o então torcedor palmeirense, acostumado com títulos, viu o seu clube de coração amargar a fila sem conquistas justamente em uma década de brilho para os rivais regionais.

1993 a 2014 - O fim do sofrimento da fila foi em grande estilo. O time comandado por Vanderlei Luxemburgo e que contava com o brilhante ataque com Evair e Edmundo não se intimidou com a derrota na primeira partida do Paulistão de 1993, nem mesmo com um Morumbi lotado de corintianos no dia 12 de junho. Um título inesquecível e que marcou o início de mais uma década vitoriosa. Com a então inovadora parceria com a multinacional Parmalat, o Palmeiras voltou a encantar com elencos recheados de estrelas.

Vieram as taças do Campeonato Brasileiro de 1993 e 1994, além do incrível ataque dos 100 gols no Estadual de 1996. O grande título veio em 1999, com Luiz Felipe Scolari levando o time à inédita conquista da Copa Libertadores.

Já o novo milênio trouxe uma fase terrível para o Palmeiras. Dois rebaixamentos no Brasileirão (2002 e 2012) e apenas dois títulos importantes (Campeonato Paulista em 2008 e Copa do Brasil em 2012). No ano em que completa 100 anos a expectativa é com o novo estádio Allianz Parque, erguido sobre o antigo palco de títulos, o Parque Antártica.

Palmeias 100 anos

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo