1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Em jogo de maior público do Brasil, torcida espera vitória convincente

PEDRO FONSECA - REUTERS

23 Junho 2014 | 14h 27

Partida da seleção brasileira com maior público na Copa do Mundo até uma possível final no Maracanã, o jogo desta segunda-feira contra Camarões, em Brasília, tornou-se mais emocionante para a torcida pela necessidade de uma vitória para garantir o primeiro lugar do grupo, e os torcedores confiam que o time vai finalmente convencer.

O Estádio Nacional Mané Garrincha, com capacidade para 69.349 torcedores, é o segundo maior do Mundial atrás apenas do Maracanã, com capacidade para 74.738, e foi lá que a seleção brasileira iniciou a campanha vitoriosa na Copa das Confederações do ano passado, com uma vitória sobre o Japão.

Torcedores brasileiros que chegaram ao estádios vestidos de verde-amarelo estavam confiantes numa nova vitória brasileira no local, depois das atuações abaixo do esperado no 0 x 0 com o México e também na vitória de 3 x 1 sobre a Croácia nos outros jogos da primeira fase.

"Hoje é o dia, a seleção brasileira vai ganhar e vai convencer. Hoje é dia de goleada. O Brasil está precisando de uma grande atuação nessa Copa", afirmou o entusiasmado torcedor paulistano Alexandre Lomba, que viajou de São Paulo com um grupo de amigos para assistir a seu primeiro jogo da seleção brasileira numa Copa do Mundo.

"Foi até bom para a gente eles terem deixado para decidir aqui, agora o jogo vai ter mais emoção. Tenho certeza que os jogadores vão voltar a ter aquela pegada da Copa das Confederações", acrescentou o administrador de empresa, em meio a um grupo de torcedores com camisas do Brasil, perucas coloridas e em busca de uma corneta para fazer barulho.

Ao contrário do jogo em Fortaleza em que a seleção empatou com o México, na semana passada, o estádio estará praticamente 100 por cento tomado pela torcida brasileira em Brasília.

Enquanto no Castelão os mexicanos pintaram de verde e vermelho uma boa parte da arquibancada e, em alguns momentos, até cantaram mais alto que os brasileiros, praticamente não havia camaroneses no entorno do Mané Garrincha antes do jogo desta segunda.

Alguns poucos camaroneses acompanharam uma visita da seleção liderada por Samuel Eto'o à embaixada do país, no domingo, mas no entorno do estádio antes do jogo os africanos estavam sumidos. No jogo alguns certamente vão comparecer, uma vez que a Fifa reserva 8 por cento dos ingressos de cada partida para cada um dos times em campo.

"Hoje só vai dar Brasil", afirmou Alessandro Medeiros, servidor público na capital federal, que afirmou não ter visto nenhum camaronês em seu trajeto até o Mané Garrincha.

Também morador de Brasília, o comerciante Rafael Moreira lembrou que antes da estreia na Copa das Confederações o Brasil jogou em Brasília também pressionado, uma vez que o time havia sido recém-montado pelo técnico Luiz Felipe Scolari, e que a cidade deu sorte à seleção.

"Poderia ser melhor, estaríamos mais tranquilos se o Brasil já estivesse classificado, mas os dois primeiros jogos foram difíceis. Tenho certeza que Brasília vai marcar a virada desse time", afirmou.

A seleção brasileira precisa de ao menos um empate contra Camarões, que já está eliminado, para garantir vaga nas oitavas de final sem depender do resultado de México x Croácia, que se enfrentam no mesmo horário nesta segunda. Para ficar em primeiro, o Brasil tem que ganhar mas ainda assim vai depender do outro jogo.

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo