Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Embalado pelos 100 mil sócios, Palmeiras visita o Santos na Vila Belmiro

Clássico deve ser marcado pela ofensividade das duas equipes

Daniel Batista, Sanches Filho, O Estado de S.Paulo

11 Março 2015 | 07h04

Embora o meia Valdivia tenha agitado o clube nesta terça-feira, o clima no Palmeiras para enfrentar o Santos, 22h, na Vila Belmiro, é dos melhores. O clube celebrou nesta terça a incrível marca de 100 mil sócios-torcedores, número que o fez entrar no top 10 mundial da categoria e dar ainda mais confiança para vencer o primeiro clássico na temporada. Do outro lado, o Alvinegro também tem motivos para entrar confiante, embora continue sem técnico.

A escalada do Avanti, programa de sócio-torcedor do Palmeiras, deixou a torcida e dirigentes em êxtase. Palmeirenses celebraram a marca dos 100 mil, alcançada na noite de segunda-feira, entupindo as redes sociais. E, ontem, o diretor de futebol, Alexandre Mattos, comemorou o feito.

"Hoje, talvez eu tenha uma das maiores alegrias da minha carreira, que é fazer o comunicado da maior contratação que a gente poderia ter, que é a credibilidade e a confiança que o torcedor palmeirense depositou em nós", disse o dirigente.

No total, já são mais de 100,7 mil sócios-torcedores e a expectativa é alcançar o Internacional, líder nacional com pouco mais de 130 mil. Em âmbito internacional, o Alviverde é o 10.º do mundo, ultrapassando clubes como o Manchester United e o Atlético de Madrid.

Dentro de campo, chegou a hora de o Palmeiras mostrar diante dos grandes que merece tamanha confiança. Contra os pequenos, o time tem deitado e rolado. Quando encarou equipes da Série A do Brasileiro derrapou. Foram duas derrotas por 1 a 0 para Ponte Preta e Corinthians. Já o Santos está invicto no campeonato e tenta se reinventar após a repentina saída de Enderson Moreira.

Além da questão da afirmação, outro ponto que coloca os dois times em situação parecida é a postura tática. Santistas e palmeirenses são adeptos de que a melhor defesa é o ataque, por isso devem ir a campo com uma formação bem ofensiva.

No lado alviverde, o técnico Oswaldo de Oliveira vai escalar praticamente o que tem de melhor. Robinho, Allione, Dudu e Cristaldo estão confirmados, além de Gabriel Jesus no banco de reservas. O Alvinegro responde com Lucas Lima, Geuvânio, Ricardo Oliveira e Robinho, além de Gabriel no banco.

"Somos uma equipe equilibrada porque todos se convenceram de que é preciso ajudar na marcação. A gente se defende com dez e, quando tem a bola, chega a atacar com dez", resumiu Lucas Lima. 

Oswaldo também destaca o poder ofensivo e acredita que isso não mudará por ser um clássico. "Acho que as duas equipes continuarão jogando da mesma forma. Teremos uma grande partida de futebol e para lembrar os grandes craques da Vila, um dos templos mais encantados do futebol brasileiro."

REENCONTRO COM VAIAS

Além de toda a expectativa por um bom espetáculo, o jogo também marca um reencontro que não parece ser dos mais amigáveis. Pela primeira vez desde que deixou o Santos, Arouca enfrenta o ex-clube, e na Vila. “É claro que terá algumas manifestações porque a saída do Aranha e do Arouca foram bem recentes, e temos de tirar proveito disso”, disse Zé Roberto, que também já defendeu o rival.

Em relação ao goleiro Aranha, ele não foi nem sequer relacionado. Os desfalques serão Alan Patrick e Rafael Marques, com dores musculares. Robinho e Vitor Hugo voltam de suspensão. No lado santista, David Braz e Robinho também retornam.

FICHA TÉCNICA

SANTOS:

Vanderlei; Cicinho, David Braz, Werley e Victor Ferraz; Valencia, Renato e Lucas Lima; Geuvânio, Ricardo Oliveira e Robinho

Técnico: Marcelo Fernandes

PALMEIRAS

Fernando Prass; Lucas, Tobio, Vitor Hugo e Zé Roberto; Gabriel, Arouca, Robinho, Allione e Dudu; Cristaldo

Técnico: Oswaldo de Oliveira

JUIZ: Thiago Duarte Peixoto

LOCAL: Vila Belmiro, em Santos

HORÁRIO: 22h

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.