Paulo Fernandes/ Vasco
Paulo Fernandes/ Vasco

Embalados, Vasco e Botafogo tentam superar problemas ofensivos no clássico

Com resultados favoráveis em seus últimos confrontos, equipes precisam lidar com problemas ofensivos neste sábado

Estadao Conteudo

14 Outubro 2017 | 07h30

Vasco e Botafogo se enfrentam neste sábado no Maracanã, no Rio, às 19 horas, pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, vivendo momentos bastante similares. Se, por um lado, as duas equipes vêm de resultados favoráveis, por outro elas precisam lidar com alguns problemas ofensivos.

+ Botafogo treina e encerra preparação com mistério para o clássico contra o Vasco

+ Wagner prevê clássico difícil, mas exalta a confiança do Vasco

Sem perder há três partidas e ocupando nono lugar no Brasileirão, com 36 pontos, o Vasco não vai poder contar neste sábado com o atacante argentino Andrés Rios, expulso na vitória sobre o Avaí, na última quarta-feira, fora de casa.

Havia grande expectativa de que Luis Fabiano pudesse ser o centroavante para o clássico. Mas, depois de se recuperar de contusão e treinar na quinta e na sexta, ele dificilmente começará como titular. E, ainda que atuasse, sofreria com a falta de ritmo.

Assim, a vaga deve ficar com Thalles, jovem considerado talentoso, mas que tem sérias dificuldades para alcançar e manter o peso ideal. Na zaga, por sua vez, Breno retorna após cumprir suspensão e vai atuar ao lado de Anderson Martins.

"Evoluímos como time e a comissão técnica aos poucos está vendo que o trabalho está dando resultado. A primeira parte foi ajustar a defesa, somos um time mais sólidos. Hoje o foco está na parte ofensiva. Com o tempo, iremos nos tornar uma equipe mais equilibrada", atesta o goleiro uruguaio Martín Silva.

Já o Botafogo, que venceu cinco das últimas seis partidas na competição e subiu para o sexto lugar, com 43 pontos, tem dois problemas no ataque: o afastamento de Roger, recém-operado para a retirada de um tumor no rim, e a queda de produção de Rodrigo Pimpão.

Tanto que na sofrida vitória de virada sobre a Chapecoense na última rodada, por 2 a 1, os gols foram marcados pelos contestados Brenner e Vinicius Tanque. "Quando chamei o Vinicius, começaram a vaiar. Não tem como contratar outro jogador. Nossos camisas 9 agora são Brenner e Vinicius, o outro seria o Igor, mas ele sofreu lesão. É com eles que vamos até o final", alerta o técnico Jair Ventura.

+ Veja a classificação do Campeonato Brasileiro

Mas, apesar de criticado, Vinicius Tanque renovou o contrato e marcou o gol da vitória sobre a Chapecoense. É apostando, assim, no bom momento que ele espera mudar o seu patamar no Botafogo. "Vou continuar trabalhando forte para criar oportunidades. Tinha certa preocupação por não estar atuando, com contrato acabando. Mas deu tudo certo e vou seguir em frente", promete o atacante.

Mais conteúdo sobre:
futebol Vasco Botafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.