1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Empresário de Neymar chama Felipão de 'velho babaca'

Marcius Azevedo e Agência Estado

09 Julho 2014 | 11h 49

A vexatória goleada de 7 a 1 sofrida pela seleção diante da Alemanha, na última terça-feira, mexeu com a emoção dos brasileiros. Muitos deles reagiram com raiva, como Wagner Ribeiro, empresário, entre outros, do atacante Neymar. E ele deixou bem claro quem considera o principal culpado pelo fiasco: o técnico Luiz Felipe Scolari, a quem não poupou críticas e até ofensas.

Em sua página no Twitter, Wagner Ribeiro escreveu o que considera "os 6 quesitos para ser técnico da seleção brasileira", nos quais ironizou e desqualificou Felipão. Entre um desses "passos", o sexto para ser mais preciso, o empresário disparou: "Ser velho babaca, arrogante, asqueroso, prepotente e ridículo".

Ao Estado, Ribeiro afirmou que sua postagem foi baseada em fatos. 'Veja a seleção de Portugal, Chelsea, Uzbequistão, Palmeiras. Ele é incompetente, não sabe dar padrão tático ao time', escreveu Ribeiro em mensagem de texto à redação. 'Equipes modestas (Costa Rica, Argélia, Chile) saíram com equipes taticamente bem entrosadas. Temos grandes jogadores sem treinador', concluiu.

Além de Neymar, Wagner Ribeiro também é empresário de Lucas. O atacante, que surgiu no São Paulo, participou da conquista da Copa das Confederações com a seleção brasileira no ano passado. O jogador, agora no Paris Saint Germain, foi preterido pelo técnico na convocação para o Mundial. A vaga de Lucas ficou com Bernard, jogador que foi escalado como titular na partida contra a Alemanha.

Nos outros "passos" citados, o empresário relembrou alguns insucessos da carreira de Felipão. Ele criticou a passagem do técnico pela seleção portuguesa, com a qual foi vice-campeão da Eurocopa de 2004 e quarto colocado na Copa do Mundo de 2006. "Ir treinar a seleção de Portugal e não ganhar nada", comentou Wagner.

Depois de Portugal, Felipão passou pelo Chelsea e pelo Bunyodkor, do Usbequistão, trabalhos também criticados por Wagner Ribeiro. "Ir para o Chelsea e ser mandado embora" e "ir treinar o Usbequistão" foram outros dos quesitos levantados pelo empresário.

Por fim, ele lembrou da última passagem do treinador pelo Palmeiras, na qual levou a equipe ao título da Copa do Brasil de 2012, mas a comandou em boa parte do Campeonato Brasileiro que culminou no rebaixamento para a Série B, também naquele ano. "Voltar ao Brasil e pegar um time grande e rebaixá-lo para a segunda divisão. Pedir demissão 56 dias antes do final do campeonato para ''escapar'' do rebaixamento", criticou Wagner Ribeiro.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo