Enfarte faz jogador abandonar futebol

Depois de sofrer um enfarte na terça-feira, durante os treinos da Matonense, o meio-campo Marcelinho deve seguir orientação médica e abandonar o futebol. De acordo com o médico do clube, Édson Bergamashi, o jogador só resistiu pelo pronto atendimento hospitalar e também por ser um atleta, com maior resistência física. Ele continua internado no hospital municipal de Matão e deve passar por uma angioplastia nesta sexta-feira. Aos 33 anos, Marcelinho já passou por vários clubes do interior como a própria Matonense e Santo André. Atuou também no Juventude e no CRB de Alagoas. O presidente Antonio Aparecido Galli já antecipou que pretende arrumar uma função para Marcelinho dentro do clube, provavelmente nas categorias de base. A situação da Matonense no Paulistão é complicada. O time é vice-lanterna, com apenas sete pontos em 13 jogos e seriamente ameaçado pelo rebaixamento à Série A-2 em 2003."Não sei como eu não tive um enfarte até agora, porque estou vivendo sob muita pressão", disse o presidente.

Agencia Estado,

21 Março 2002 | 16h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.