Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Palmeiras aposta no entrosamento para sair na frente dos rivais

Futebol

JF Diorio/Estadão

Esportes

Palmeiras

Palmeiras aposta no entrosamento para sair na frente dos rivais

Equipe titular deve ter como novidade apenas um zagueiro

0

Daniel Batista,
O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2016 | 07h02

Poucos clubes no Brasil começam o ano tão confiantes quanto o Palmeiras. O objetivo traçado pela diretoria, pelo menos na teoria, parece estar dando certo e a equipe tem tudo para largar na frente dos principais concorrentes na disputa por títulos em 2016. O entrosamento e o fato de não ter perdido nenhum jogador fundamental para a equipe faz com que o técnico Marcelo Oliveira e a diretoria inicie o ano cheio de confiança.

Embora tenha feito sete contratações, o time titular deve sofrer pouca alteração. A tendência é que Edu Dracena entre no lugar de Jackson, que voltou para o Internacional, enquanto o restante da equipe será formado por atletas que já estavam no elenco. Chegaram ao clube: Vagner, Edu Dracena, Roger Carvalho, Rodrigo, Moisés, Régis e Erik.

A ideia da diretoria era contratar reforços pontuais para suprir a saída de alguns atletas que tinham contrato até o fim do ano passado. Outro ponto fundamental para a confiança ser maior nesta temporada é o fato de ter sido mantido os principais jogadores do ano passado.

A direção não descarta 100% a chegada de mais alguns jogadores ou mesmo a negociação de importantes atletas, já que as janelas de transferências estão abertas, mas nos bastidores admitem que a tendência é que não existam mais movimentações na equipe, exceto, algumas saídas que parecem eminentes ou situações pendentes.

Como por exemplo, Cristaldo, que tem conversas com o Rubin Kazan e o clube russo deve formalizar uma proposta e levar o argentino até o fim da semana que vem. Já Mouche também quer deixar o Palmeiras e pode definir o futuro nos próximos dias. Por outro lado, o clube ainda espera poder contar com Rafael Marques, que tem contrato com o Henan Jianye e os chineses estão dispostos a negociá-lo, mas não aceitaram as propostas feitas pelo time alviverde, que deve fazer uma nova tentativa em breve.

Ao olhar para os rivais mais tradicionais, a empolgação é ainda maior. O Corinthians terá que se remontar durante a temporada, pois perdeu quatro titulares - Ralf, Renato Augusto, Jadson e Vagner Love - e o número pode subir para sete, já que Cássio, Gil e Elias também parecem próximo de deixarem o clube. Já o São Paulo terá que se adaptar a um novo treinador - Edgardo Bauza - e a jogar sem Rogério Ceni e Luis Fabiano, além de Alexandre Pato, destaque da equipe no ano passado.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.