Equador ensaia tática ofensiva para a Copa da Alemanha

Em seu último treinamento antes de embarcar para sua segunda Copa do Mundo, a seleção do Equador está focada em seu ataque. "Por melhor que seja nossa defesa, precisamos fazer gols para poder ganhar partidas. A chave para nossa classificação na primeira fase do mundial está no sistema ofensivo", afirmou o colombiano Armando Osma, auxiliar técnico do treinador Luis Fernando Suárez. Os equatorianos reiteram que se quiserem passar para a segunda fase da Copa da Alemanha, terão de vencer sua primeira partida, contra a Polônia, no dia 9 de junho, em Gelsenkirchen. "Vencer a primeira partida é muito importante, senão será tarde demais para se recuperar", falou o lateral direito Ulises De la Cruz. Conhecedor do futebol europeu pelo tempo em que jogou no Aston Villa, equipe da Premier League inglesa, De la Cruz explicou que a estratégia da Polônia é similar à inglesa, que se aproveita da alta estatura de seus jogadores. "A linha de fundo é um ponto chave em partidas com seleções européias. Precisamos aprimorar nosso jogo aéreo", explicou De La Cruz. O volante Edison Méndez acentuou que uma das vantagens da seleção equatoriana é ter "uma equipe compacta, que tem como principal característica o jogo coletivo, sem muitas individualidades". O Equador viaja nesta segunda-feira para os Estados Unidos onde enfrenta, na quarta-feira, um amistoso com a seleção da Colômbia. Quatro dias depois, em Barcelona, fará uma partida contra a Macedônia. Dia 29 de maio chega em Bad Kissingen, cidade sede da seleção equatoriana na Alemanha.

Agencia Estado,

21 Maio 2006 | 16h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.