Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » 'Fazem tormenta em copo d'água', diz Lugano sobre crise

Futebol

Divulgação|SPFC

'Fazem tormenta em copo d'água', diz Lugano sobre crise

Uruguaio confirmou que discutiu com Michel Bastos

0

Daniel Batista,
O Estado de S. Paulo

21 Fevereiro 2016 | 19h49

Antes de acompanhar a vitória do São Paulo sobre o Rio Claro por 1 a 0, a torcida fez um divertido protesto na frente do estádio do Pacaembu e criticou, em especial, o meia-atacante Michel Bastos, que, entre outras coisas, discutiu com o estreante do dia, o zagueiro Diego Lugano.

O uruguaio logo em seu primeiro jogo já se posicionou como líder e tratou de colocar panos quentes na crise tricolor. "A gente é campeão do mundo em fazer tormenta no copo d’água. O ruim foram os resultados e não o clima. Temos que ser espertos para não passar para fora as coisas e resolver tudo internamente, como uma família. Temos que resolver as coisas dentro de casa e preservar a imagem do clube", disse.

Sobre Michel Bastos, Lugano confirmou a discussão e negou que isso tivesse atrapalhado o time. "Você, dentro da sua empresa, discute com outras pessoas e isso é uma coisa normal. O problema não foi isso, mas a falta de resultados. Eu nem sabia que o Michel não havia sido relacionado", afirmou.

O uruguaio também admitiu que, apesar da experiência, sentiu um pouco de ansiedade. Tiramos esse peso da reestreia, por tudo que significou minha volta. Nessa semana difícil, após a derrota para o The Strongest, o time foi sólido e sério", analisou.

O técnico argentino Edgardo Bauza assegurou que barrou Michel Bastos apenas por opção dele. "A decisão de não escalar o Michel, como qualquer outro do elenco que não jogou, foi uma decisão técnica. Para esse jogo, me pareceu que os 11 melhores eram os que começaram. Não há nenhuma outra razão", assegurou.

O treinador contou que houve uma reunião de alguns dirigentes com os jogadores e ficou acertado o pagamento de salários e premiações atrasados. "A diretoria já falou que vai tratar de acertar e os atletas se reuniram e disseram que vão esquecer isso e pensar só em jogar futebol. É um problema superado", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.