Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Paulo Fernandes/Vasco.com.br

Estreia de Zé Ricardo e volta a São Januário motivam Vasco em duelo contra Grêmio

Vindo de vitória no clássico com o Fluminense, Cruzmaltino quer se afastar do Z-4 e se aproximar do G-6

Estadão Conteúdo

09 Setembro 2017 | 06h47

O Vasco pode utilizar a vitória no clássico diante do Fluminense no jogo passado do Campeonato Brasileiro, o retorno ao estádio de São Januário e a estreia do técnico Zé Ricardo no comando do time cruzmaltino como motivações extras para surpreender o Grêmio, vice-líder da competição, neste sábado, às 18 horas, no Rio, pela 23.ª rodada do Nacional.

O jogo tem grande importância para as pretensões vascaínas no Brasileirão. Com 28 pontos, a equipe carioca - que busca uma vaga no G-6 para estar na Copa Libertadores do próximo ano - necessita do resultado em casa para se aproximar do primeiro pelotão na tabela de classificação. Por outro lado, o triunfo sobre os gremistas também aliviaria os vascaínos da incômoda proximidade com a zona de rebaixamento - a Chapecoense tem apenas três pontos a menos.

Zé Ricardo já antecipou os substitutos para o lateral-direito Gilberto, o volante Jean (ambos suspensos) e o atacante Luis Fabiano (que passou por artroscopia no joelho direito). Madson entrará na lateral direita, o argentino Escudero ocupará a vaga no meio de campo e o seu compatriota Andrés Ríos terá a missão de comandar o ataque vascaíno.

"Para mim é um prazer disputar posição com um jogador (Luis Fabiano) dessa qualidade. Quem joga como centroavante, tem que fazer gol. É uma responsabilidade que tenho que assumir", projetou o jogador em entrevista durante a semana de treinos, antes de ser confirmado como titular contra o Grêmio.

O próprio Zé Ricardo demonstrou ansiedade por sentar no banco de reservas pela primeira vez como treinador do Vasco. "Frio na barriga, sem dúvida. Não tenho motivo nenhum para esconder isso, até porque é uma estreia, minha volta a um grande clube. Isso é o que alimenta e traz motivação para levantarmos todo dia cedo buscando melhorar", revelou.

A possibilidade de o colega Renato Gaúcho escalar um time misto contra o Vasco devido à proximidade da partida contra o Botafogo, pelas quartas de final da Libertadores, parece não alterar a estratégia de Zé Ricardo para superar o time gremista.

"Penso que o Renato Gaúcho já mostrou que tem um grupo competitivo nas mãos. A equipe deles foi competitiva em todas as formações que entrou em campo. A dificuldade é muito grande, iremos enfrentar o Grêmio, não uma equipe A, B ou C", completou Zé Ricardo, em entrevista após o treinamento desta sexta-feira, no Complexo Esportivo de São Januário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.