Etti, em crise, pega o Americano

O grande desafio do Etti Jundiaí diante do Americano é provar que o time pode superar todos os problemas administrativos que tumultuaram o clube nos últimos dias. Durante a semana, o desfecho da parceria com a multinacional Parmalat viveu seus momentos mais agitados, o que pode atrapalhar o time neste domingo, às 16 horas, em Jundiaí, pela décima rodada do Torneio Rio-São Paulo. O técnico Giba passou os últimos dias pedindo aos seus jogadores concentração exclusiva no jogo e não na briga pelo poder dentro do clube. "Nossa obrigação é treinar e jogar, nada de ficar se metendo em problemas fora do campo", repetiu várias vezes o treinador. No time, a novidade será a entrada do atacante Cléber, ex-Portuguesa, no lugar de Nenê, suspenso. Dedimar volta à lateral direita. O meia Vágner Mancini, fora de forma, permanece na reserva. O Americano vai até o interior paulista disposto a conseguir pelo menos o empate. O técnico Gaúcho não poderá contar com o meia Luciano Viana, contundido. Em seu lugar, o técnico Gaúcho vai escalar Dudu. Nas demais posições o treinador não tem nenhum problema.

Agencia Estado,

16 Março 2002 | 15h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.