Etti promete atacar o Palmeiras

O técnico Giba promete que o Etti Jundiaí vai jogar o tempo todo no ataque, contra o Palmeiras, neste sábado, para melhorar a posição na tabela e para mostrar que a equipe não está disputando por acaso a classificação para a semifinal do Torneio Rio-São Paulo. Segundo o treinador, o time não mudará seu estilo de jogo por causa do adversário e não haverá marcação especial sobre nenhum jogador palmeirense. "Vamos manter aquilo que está dando certo, vamos para cima, buscando o resultado o jogo todo." O Etti vem sendo um tormento para os "grandes" no Rio-São Paulo. Até agora, o time de Jundiaí, com 19 pontos e na sexta posição na tabela, não perdeu nenhuma partida para clubes da capital paulista e sofreu apenas duas derrotas, para o São Caetano (4 a 2) e para o Botafogo (5 a 1). Obteve também resultados significativos no torneio, como os 3 a 0, em casa, sobre o Fluminense e a vitória na última rodada, por 2 a 1, em cima do Santos, em plena Vila Belmiro. Giba, como sempre faz, não antecipou a escalação para a partida deste sábado, no estádio Jaime Cintra. O técnico não descartou, porém, a hipótese de voltar a utilizar o esquema com três atacantes: Nenê, Jean Carlos e Cleber. O volante Vagner Mancini, recuperado de contusão, e o meia Jackson, suspenso, voltam à equipe e estão à disposição do treinador. Para o atacante Cleber, as jogadas e tabelas rápidas da equipe podem decidir o jogo a favor do Etti. "A maior dificuldade vai ser sair da forte marcação do Palmeiras, que tem muitos jogadores fortes e que pegam pesado." Os jogadores do Etti não escondem um certo desconforto quando vêm o time comparado à equipes maiores. "Nós vamos jogar de igual para igual. Somos tão bons quanto eles", desabafa o meia Jackson, ex-jogador do Palmeiras. "Espero que amanhã a torcida faça a diferença."

Agencia Estado,

22 Março 2002 | 19h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.