1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

EUA afirmam não temer a Alemanha em duelo decisivo

CIRO CAMPOS - Agência Estado

25 Junho 2014 | 08h 07

Os Estados Unidos agora não temem mais ninguém e nem a favorita Alemanha, adversária desta quinta-feira no Recife, pela última rodada da fase de grupos da Copa do Mundo. Os norte-americanos estão muito confiantes depois de vencerem Gana, algoz no Mundial de 2010, e deixarem a vitória no último minuto escapar contra Portugal.

A equipe começou a dura caminhada no Grupo G como azarão. Teria de enfrentar a cabeça de chave, a Alemanha, a seleção do melhor jogador do mundo, Cristiano Ronaldo, fora a revanche contra os ganeses, para quem foram eliminados nas oitavas de final há quatro anos, na África do Sul.

A agenda de compromissos teve ainda as longas viagens para complicar. Nenhuma outra delegação precisou se deslocar tanto como os 14 mil quilômetros que os norte-americanos vão somar ao fim da fase de grupos com saídas de São Paulo, onde estão concentrados, e viajar para Natal, Manaus e Recife.

"Estamos acostumados com os Estados Unidos, onde são comuns as longas distâncias e diferentes fusos horários. Pouco depois de chegar de Manaus (onde enfrentaram Portugal), os atletas já estavam recuperados. Temos talvez uma das melhores preparações físicas do mundo", comentou o técnico Jurgen Klinsmann.

Nascido em Stuttgart, na Alemanha, o ex-atacante revelou estar ansioso para jogar contra o seu país. O técnico jogou três Copas pelo time alemão e treinou a equipe no Mundial de 2006, quando tinha como assistente Joachim Löw, atual comandante. "É um momento especial, algo raro e que provavelmente não deve se repetir jamais. Tenho que aproveitar esse momento", disse.

A ideia do técnico é aliar a boa campanha norte-americana ao confronto contra os alemães para incentivar o elenco. "Temos que aproveitar o nosso momento. Estamos famintos pela vitória e com ambição de confirmar nossa vaga nas oitavas de final". A escalação deve ser a mesma que enfrentou Portugal no último domingo.

O elenco também vive a ansiedade parecida para o aguardado jogo contra os alemães e avisa que pode surpreender. "Já mostram contra Portugal o que podemos fazer. Antes do confronto, todo mundo só falava do Cristiano Ronaldo e em 20 minutos em campo conseguimos nos impor e jogar melhor", disse o volante Jermaine Jones.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo