Reprodução Twitter Chelsea
Reprodução Twitter Chelsea

Ex-Santos, Emerson Palmieri deixa a Roma e assina com o Chelsea

Clube de Londres chegou a um acordo com a equipe italiana pelo lateral-esquerdo e desembolsou R$ 78 milhões

Estadão Conteúdo

30 Janeiro 2018 | 20h58

O Chelsea tem mais um jogador brasileiro em seu elenco. Nesta terça-feira, no penúltimo dia da janela de transferências internacionais de janeiro, o clube inglês confirmou o reforço do lateral-esquerdo Emerson Palmieri, que foi revelado pelo Santos. O atleta deixou a Roma e assinou um contrato de quatro anos e meio, até o final da temporada 2021/2022.

+ Confira a tabela do Campeonato Inglês

O clube de Londres chegou a um acordo com a Roma pelo lateral-esquerdo e desembolsou 20 milhões de euros (R$ 78 milhões), além de 9 milhões de euros (R$ 23,5 milhões) em bônus variáveis de desempenho. Emerson Palmieri usará a camisa 33 no Chelsea, conforme é mostrado em uma imagem do brasileiro ao lado de representantes do time inglês que vazou nas redes sociais nesta terça-feira.

Ao site oficial do Chelsea, Emerson Palmieri - que também tem cidadania italiana e chegou a ser convocada pela seleção europeia - afirmou estar realizando um sonho ao se mudar para Londres. "Eu vim para cá por ser um grande time com uma grande história. Hoje eu estou realizando um sonho de colocar uma camisa de um clube tão grande. O futebol inglês é algo que venho acompanhando desde os 15 anos".

O Chelsea ainda comentou a possibilidade do brasileiro atuar em outras posições, como zagueiro, ou até mesmo em funções no meio de campo ou ataque. Por fim, a publicação classificou o lateral-esquerdo como "habilidoso, com boa margem de passe e boa leitura de jogo para um jogador tão jovem". Como não atuou pela Roma nesta temporada, está liberado para jogar em todas as competições.

Aos 23 anos, Emerson Palmieri se transferiu para a Itália em 2014, quando chegou ao Palermo. No ano seguinte, foi por empréstimo para a Roma. Em 2016, acabou comprado pela equipe da capital italiana por R$ 7 milhões. No meio do ano passado, o brasileiro sofreu uma grave lesão no ligamento do joelho esquerdo e voltou a jogar apenas em dezembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.