Ex-técnico da Inglaterra, Allardyce deixa o Crystal Palace e indica aposentadoria

Sam Allardyce completou 26 anos de carreira nesta temporada

Estadao Conteudo

23 Maio 2017 | 19h10

Após 26 anos de carreira como técnico, Sam Allardyce indicou a aposentadoria nesta terça-feira. Após salvar o Crystal Palace do rebaixamento no Campeonato Inglês, ele anunciou sua saída do clube e explicou que não deve mais aceitar convites para trabalhar no futebol.

"Enquanto tenho energia, quero viajar e também passar mais tempo com minha família e netos, sem a pressão de ser um técnico de futebol. Devo isso à minha esposa e minha família", declarou. "Não tenho ambição de aceitar outro trabalho. Simplesmente, quero poder aproveitar tudo que não se pode aproveitar com as demandas de trabalho de um clube de futebol, ainda mais um do Campeonato Inglês."

Allardyce viveu uma temporada atribulada em 2016/2017. Ela começou com sua indicação para o cargo de técnico da seleção inglesa, passagem que durou somente uma partida, após o escândalo no qual o treinador foi flagrado falando sobre formas de burlar as regras para transferências de jogadores no país.

Desprestigiado, Allardyce passou meses desempregado até aceitar o convite do Crystal Palace em dezembro. Na época, o clube passava por péssimo momento e estava à beira da zona de rebaixamento no Inglês, com 15 pontos em 17 partidas. Mas o treinador alavancou a equipe, que terminou na 14.ª posição, com 41 pontos.

"Agradeço (ao Crystal Palace) por me dar a oportunidade de sair com a cabeça erguida por ter mantido o clube na primeira divisão. Mais do que isso, me deram a chance de reconstruir minha reputação depois do que aconteceu com a Inglaterra. Senti que precisava de uma outra chance no Inglês e mostrar que ainda tinha a habilidade de alcançar algo significativo", comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.