Estadão - Portal do Estado de S. Paulo

Esportes

Esportes » Fábio lamenta que boa atuação foi em vão com derrota do Palmeiras

Futebol

esportes

futebol

Fábio lamenta que boa atuação foi em vão com derrota do Palmeiras

Goleiro fez grandes defesas durante o primeiro tempo, mas não conseguiu segurar o ataque do Atlético-MG na segunda etapa

0

DANIEL BATISTA,
O Estado de S. Paulo

28 Agosto 2014 | 00h20

O goleiro Fábio deixou o gramado do estádio do Pacaembu arrasado. Depois de partidas ruins, nesta quarta-feira ele fez grandes defesas e saiu como um dos melhores em campo. Mas isso não serviu de consolo para ele diante do resultado - 1 a 0 para o Atlético Mineiro. "Creio que foi minha melhor atuação com a camisa do Palmeiras, mas não adiantou nada porque levei um gol e perdemos. O jeito é não desistir. Vamos lutar e tentar reverter essa situação".

Diogo, que jogou muito mal, disse que não faltou vontade ao time alviverde, mas sim um pouco de sorte. "Tentamos de todas as formas, mas tem dia que a bola não entra. Agora é focar em sábado, porque temos um jogo importante e precisamos vencer", disse, referindo-se ao jogo contra o Internacional, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro.

Os palmeirenses também reclamaram muito do árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima, que mandou Henrique voltar a cobrança de pênalti por invasão na área - na segunda tentativa, o atacante chutou para fora. "Ele alegou invasão, mas o lance foi igual contra o São Paulo. Agora é ter cabeça erguida e trabalhar porque ainda estamos vivos", disse o atacante.

Fábio usou de uma fina ironia para criticar o árbitro e ao mesmo tempo cobrar o ataque. "É tão difícil a gente fazer um gol e quando conseguimos, o juiz anula. Assim fica difícil".

Ao final da partida, tanto os torcedores que ficam no setor reservado às organizadas como os outros começaram a xingar o presidente Paulo Nobre. O dirigente já avisou que, após o negócio com Ronaldinho Gaúcho não ter sido sacramentado, a tendência é que mais nenhum jogador chegue ao Palmeiras neste ano. A salvação no Brasileirão terá de vir com o que o técnico argentino Ricardo Gareca tem à disposição.

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.