1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Família decide doar órgãos de palmeirense morto em briga

Vanderson Pimentel - O Estado de S. Paulo

21 Agosto 2014 | 16h 53

Gilberto Torres Pereira faleceu nesta quarta-feira no Hospital Estadual de Franco da Rocha após ser agredido por corintianos

Após a confirmação da morte encefálica de Gilberto Torres Pereira, de 31 anos, em briga na estação Franco da Rocha da CPTM, domingo, antes do clássico entre Palmeiras e São Paulo, a família do torcedor palmeirense decidiu doar os órgãos do rapaz. O palmeirense foi dado em estado de óbito às 22h30 desta quarta-feira após ser agredido com galhos de árvore por corintianos.

Gilberto, que sofreu traumatismo craniano e havia passado por cirurgia, estava internado desde domingo na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Estadual de Franco da Rocha. Seis pessoas foram presas em flagrante após o confronto entre palmeirenses e corintianos.

A delegada Rafaela Acerto, que investiga o caso, fez ainda o pedido de prisão preventiva do vereador de Francisco Morato Raimundo César Faustino (PT), que é suspeito de ter participado da confusão. Mais conhecido como Capá, o político, que é sócio da Gaviões da Fiel, é candidato a deputado estadual e pode ter sua prisão preventiva declarado a qualquer momento.