1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Federação da Holanda diz que é hora de Blatter deixar a Fifa

REUTERS

10 Junho 2014 | 11h 15

O presidente da Associação das Federações Internacionais de Futebol (Fifa), Josepp Blatter, não deveria concorrer à reeleição, mas admitir grande parte da culpa pela reputação em frangalhos da organização, disse nesta terça-feira o presidente da Associação de Futebol Holandês (KNVB, na sigla em holandês), Michael van Praag.

O suíço Blatter, de 78 anos, é responsável pela corrosão crescente na imagem do futebol no mundo e não deveria se candidatar a um quinto mandato, como deve anunciar em breve, de acordo com Van Praag.

"A imagem da Fifa foi manchada por tudo que aconteceu nos últimos anos”, declarou o dirigente em uma entrevista ao jornal holandês Volkskrant em São Paulo, onde participa de um congresso da entidade nesta semana.

“Há muito poucas pessoas que ainda levam a Fifa a sério, e por mais que se queira dourar a pílula, no final das contas Blatter é o responsável”, afirmou.

A Fifa vem sendo abalada por escândalos seguidos, sendo o mais recente deles as alegações de suborno na concessão da Copa do Mundo ao Catar em 2022.

Van Praag disse que Blatter teria que ouvir as críticas constantes e chegar à conclusão apropriada. Nos últimos dias, patrocinadores da Fifa se juntaram ao coro daqueles que demonstram preocupação com as alegações recentes.

Van Praag disse esperar que os membros da União das Federações Europeias de Futebol (UEFA, na sigla em inglês) adotem uma posição comum em sua abordagem da eleição do ano que vem quando se reunirem nesta terça-feira, um dia antes do congresso da Fifa, em São Paulo, que sedia a primeira partida da Copa na Arena Corinthians.

“A eleição para a presidência da Fifa é só no ano que vem, mas será bom se a Europa estiver bem preparada e pronta para fazer sua escolha”, declarou o dirigente holandês.

“Se você está em um cargo há 16 anos, chega um momento no qual tem que se perguntar se ainda está contribuindo.”

Blatter já insinuou querer ficar mais quatro anos à frente da entidade, embora tenha dito anteriormente que seu atual mandato seria seu último.

Se reeleito em 2015, Blatter ficaria na função até 2019, quando faz 83 anos.

(Por Mark Gleeson)