1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Felipão estuda três opções para o lugar de Neymar

Luiz Antônio Prósperi - Enviado especial a Teresópolis - O Estado de S. Paulo

07 Julho 2014 | 05h 00

Willian, Ramires e Paulinho são os mais cotados a assumir para substituir o atacante

Willian, Ramires e Paulinho brigam pela vaga de Neymar no jogo contra a Alemanha, nesta terça-feira, valendo vaga na final da Copa do Mundo. É bem provável que Luiz Felipe Scolari faça mistério até um hora antes da partida, quando, por ordem da Fifa, o técnico da seleção tem de divulgar a escalação oficial do time. Não daria, assim, pista a Joachim Löw, treinador dos alemães, no primeiro compromisso do Brasil sem sua principal referência em campo. Paulinho é o favorito a ser o herdeiro de Neymar.

Felipão ensaiou no sábado, no treinamento dos reservas na Granja Comary, Willian e Ramires na função de Neymar. Paulinho, por ter jogado contra a Colômbia, não teve atividade no campo, assim como todos os titulares.

A opção por Willian mudaria pouco o jeito de a seleção jogar. O meia do Chelsea tem características parecidas com as de Neymar, mas sem um grande repertório e o talento do craque. Poderia muito bem ocupar o setor esquerdo do ataque ou até jogar mais centralizado, se revezando com Oscar.

Arte Estadão
Felipão precisa optar entre reforçar o ataque ou o meio-campo

Willian gosta de partir verticalmente para o ataque, com velocidade. Ele usa muito o drible curto e finaliza bem de fora da área. Mas não costuma frequentar a zona de gol, como Neymar. Prefere a assistência ao gol.

Ramires também seria uma alternativa. Aliás, no jogo-treino contra os garotos do time sub-20 do Fluminense – sábado, na Granja Comary –, Felipão usou Ramires na função de Neymar por cerca de 40 minutos, contra 20 minutos de Willian. Sinal de que Ramires estaria mais cotado para iniciar a partida diante dos alemães.

Se Ramires leva vantagem em relação a Willian, por ser mais veloz e recompor melhor o meio-campo na hora de marcar o adversário, seu concorrente à vaga é mais versátil nos dribles e arremates ao gol.

Paulinho surge como favorito a ocupar o lugar de Neymar se a estratégia de Felipão passar por um meio-campo mais forte e povoado. Fora do jogo contra o Chile, Paulinho voltou diante da Colômbia e recebeu elogios do chefe.

Com o ex-jogador do Corinthians no time, Oscar teria mais liberdade para se dedicar à criação de jogadas de ataque e ainda encostar em Fred.

A opção por Paulinho também leva em consideração a marcação no meio-campo, que ficaria mais robusta. Felipão poderia formar uma linha de três, com Paulinho no setor direito, Luiz Gustavo centralizado e Fernandinho no lado esquerdo. Daria mais qualidade na saída de bola e, no aspecto defensivo, os laterais Marcelo e Maicon ficariam mais protegidos.

Com Paulinho, Felipão deixaria a seleção um pouco mais alta para enfrentar os grandalhões da Alemanha. Assim como o Brasil, os alemães também são fortes no jogo aéreo. Pelo menos três dos quatro defensores do time de Löw têm mais de 1,93m de altura. Paulinho tem 1,81m, contra 1,76m de Willian. O ex-jogador do Corinthians é bom no jogo de cabeça. É mais um ponto a seu favor.

DESCARTADO

Diante das alternativas que tem, Felipão risca de sua prancheta a que teria três zagueiros – Henrique ao lado de Dante e David Luiz. “É difícil começar o jogo com essa formação (usando três zagueiros). Posso usar durante a partida”, disse Felipão, um dia depois de perder Neymar para a Copa.

Copa 2014