1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Felipão pede chutes de fora da área para surpreender

Sílvio Barsetti - enviado especial a Teresópolis - O Estado de S. Paulo

22 Junho 2014 | 05h 00

Técnico exige que jogadores afinem a pontaria, principalmente nas bolas arremessadas de mais longe

Uma das exigências de Luiz Felipe Scolari para o time voltar a vencer na Copa é afiar a pontaria, principalmente nos chutes de fora da área. Mas, antes disso, é preciso que a seleção finalize mais a gol. Essa tem sido uma de suas principais cobranças nos treinos da equipe.

Ele direciona a ordem mais para os homens de meio campo, uma vez que Fred é um jogador “de área” e Neymar já faz isso com naturalidade, assim como Oscar. Felipão gostaria de ver os volantes arriscarem com mais insistência.

"Às vezes eu até falo para o Murtosa (Flavio, auxiliar técnico) para ele parar de treinar tanto essa finalização, com receio de comprometer os jogadores", disse Felipão. Ele contou que não se cansa de pedir mais chutes de longe. "Eles não me atendem, então não é por falta de treinamento ou de pedidos."

Alex Silva/Estadão
O técnico brasileiro orienta os seus jogadores para arriscar mais, se o entrar na área ficar difícil

Contra o México, Luiz Gustavo tentou agradar o treinador. Mas fez feio. Sem marcação, chutou de fora da área, a bola ganhou curva e saiu quase na linha lateral. Depois do fiasco, o volante, que tem desempenho muito bom na proteção à zaga, não voltou a tentar o gol.

No treino da tarde de sexta-feira, Felipão ensaiou por 45 minutos triangulações que resultavam em chutes a gol, de dentro e fora da área. Somente os zagueiros não participaram da atividade na Granja Comary. Quando algum jogador errava, o técnico incentivava e pedia que caprichasse no próximo.
Já em treinos anteriores ao jogo com o México era visível a preocupação de Felipão com a falta de finalizações. Tanto que ele pediu a Murtosa que endossasse o treino específico para a maioria dos atletas.

Na verdade, o confronto com os mexicanos serviu para despertar em Felipão a necessidade de reforçar a importância de a seleção concluir algumas jogadas com chutes de longa distância e não necessariamente em lances de bola parada. 

Invasão. Ontem, o treino na Granja Comary terminou com uma invasão de dezenas de crianças. Elas pularam uma das grades próximas ao campo 2 em busca de contato com os jogadores. No momento, Neymar, Daniel Alves, David Luiz e Hernandes, entre outros, treinavam cobrança de falta. Desde o início da preparação da seleção, centenas de torcedores tem se aglomerado em torno das grades do campo 2 em busca de autógrafos. Algumas conseguiram, enquanto outras conseguiram invadir o campo, apesar da segurança.

Copa 2014