1. Usuário
Assine o Estadão
assine

Copa 2014

Felipão prevê ajustes no time e projeta amistoso contra a Sérvia na sexta

Luiz Antônio Prósperi - Enviado Especial - O Estado de S. Paulo

03 Junho 2014 | 19h 29

Técnico ressaltou a organização do time, após os 20 minutos iniciais e, elogiou a atuação de Neymar na goleada por 4 a 0 sobre Panamá

Luiz Felipe Scolari aprovou o teste da seleção brasileira diante do Panamá nesta terça-feira em Goiânia. Ressaltou a organização do time, após os sofríveis 20 minutos iniciais e, claro, elogiou Neymar. O resultado (4 a 0) do jogo mereceu poucos comentários do treinador, Felipão preferiu destacar que a seleção não jogava há mais de três meses e que os jogadores ainda estão sem ritmo de jogo.

Para a estreia na Copa, o técnico disse que ainda faltam muitos ajustes e projetou o amistoso contra a Sérvia, sexta-feira, em São Paulo, como muito duro e definitivo para tomar suas decisões na montagem final do time que enfrenta a Croácia, dia 12, na abertura do Mundial. Ele pretende escalar os 11 que, na sua cabeça, vão jogar no Itaquerão.

Confira os melhores momentos da entrevista de Felipão

Análise da seleção

"Não sei dizer quantos por cento falta para o time ficar pronto, mas falta. Se fosse para gostar de algum tempo eu gostei mais do segundo tempo. Que teve mais acerto, posse de bola, movimentação e jogo. Os primeiros 20 minutos foram ruins. Quando o Oscar trocou de posição com o Ramires e passou a organizar mais o jogo, o time fluiu, se impôs como imaginávamos"

Fernando Bizerra Jr./EFE
Na sexta-feira Felipão pretende escalar os 11 vão jogar na estreia da Copa

Oscar

"O Oscar joga numa posição e quem pode jogar na posição dele é o Ramires, tem o William também. Dependendo do adversário podemos ter o Hernanes, porque podemos ter dois volantes que jogam mais à frente. Dependendo do andamento do jogo. Mas o Oscar está bem"

Neymar

"Deixei ele jogar o tempo todo porque ele ainda está sem ritmo. Ele precisa jogar. Não vai ser poupado contra a Sérvia. A cada dia ele tem uma jogada diferente, improvisa, é muito rápido A cada dia melhora mais. Não estou preocupado se os adversários vão provocá-lo. Ele está sendo trabalhado para não se deixar levar pelas provocações. E cabe ao árbitro cuidar dos faltosos." 

Estreia

O amistoso contra a Sérvia vai ser o teste mais difícil e importante da seleção. Não vou poupar ninguém. Todos estão à disposição para jogar. A ideia é colocar a equipe que vai começar contra a Croácia. Por isso não vou abrir mão de ninguém, mesmo aqueles (Thiago Silva e Paulinho) que ficaram em Teresópolis.

Preocupação

"Minha preocupação continua, mas não no nível do treino de domingo. Não concedemos o contra-ataque ao adversário e é o que eu preciso. Melhoramos, mas sabemos que ainda temos um bom caminho a percorrer. Calma que a gente vai chegar. Falta um pouco . O teste valeu a pena e agora temos que continuar neste ritmo para estarmos bem melhor no jogo da Croácia".

Falhas

"Deu errado nos primeiros minutos, poderia ser diferente se enfrentássemos outra seleção de nível superior. Depois, começamos a melhorar. O Panamá jogou compactado, com dez jogadores atrás da linha da bola, e ficamos sem condições de trabalhar a bola no meio".

Copa 2014