Felipão sai. Inicia-se novo mistério

Vai começar agora uma onda de especulações sobre quem vai ser o substituto de Luiz Felipe Scolari. Vários nomes largam na frente da sucessão do técnico pentacampeão. Os mais cotados são Carlos Alberto Parreira, Vanderlei Luxemburgo e Oswaldo Oliveira. O desempenho de seus clubes no Campeonato Brasileiro pode ser um fator importante na decisão da diretoria da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O presidente da entidade, Ricardo Teixeira, é amigo de Parreira e o considera um treinador exemplar. A respeito de Luxemburgo, o dirigente nunca escondeu a vontade de vê-lo novamente no comando da seleção, depois de sua demissão por causa da péssima campanha nos Jogos Olímpicos de Sydney e das denúncias, até hoje não comprovadas, de que o técnico teria cometido atos criminosos. Antecedência ? O coordenador-técnico da seleção no Mundial 2002 e hoje treinador do Vasco, Antonio Lopes, destacou nesta sexta que Scolari já o havia comunicado da saída da seleção antes mesmo de o Brasil conquistar o título. ?Nós tínhamos conversado depois da Copa e ele me disse que sairia. Depois, não voltamos a falar sobre o assunto, mas ele já estava decidido. Lamento porque ele arriscou a carreira e assumiu a seleção num momento crítico. Ele deixou um excelente trabalho, mas temos que respeitar a decisão. Para o lugar dele, o Zagallo, mesmo tendo deixado o futebol, e o Parreira são os melhores nomes.? Zagallo - ?Não falo sobre esse assunto e apenas desejo felicidades ao Felipão. Pensava que ele fosse continuar porque ele sofreu muito nesse período em que foi técnico da seleção e saiu vitorioso. Treinar a seleção não é fácil e diversos fatores devem tê-lo levado a tomar essa decisão. A opinião da família deve ter pesado e temos que respeitar a decisão dele?, disse Zagallo, que foi tetracampeão com o Brasil em 1994, então como auxiliar-técnico de Parreira, e vice-campeão mundial no comando da seleção em 1998. Torres - ?É uma posição pessoal e se fosse eu continuaria. Ele realizou um trabalho bem feito e deveria continuar. No final, ele mostrou que estava fazendo um excelente trabalho e deveria dar continuidade?, comentou Carlos Alberto Torres sobre a saída de Felipão. Para o goleiro do Palmeiras, Marcos, titular absoluto na conquista do pentacampeonato mundial, Scolari marcou a história da seleção brasileira e, particularmente, sua carreira. ?Ele foi uma pessoa extremamente importante para mim. Com ele, na seleção e no Palmeiras, conquistei os títulos mais importantes da minha vida.? Marcos prefere não opinar sobre o motivo que teria feito o treinador deixar a seleção. ?Ele é uma pessoa inteligente. Se saiu é porque sabe o que está fazendo.? O goleiro acredita que as qualidades mostradas por Scolari, nos clubes onde passou e principalmente na seleção, farão rapidamente com que ele arranje um novo emprego. ?Ele é firme, determinado, e consegue tudo o que quer.? Quem, em sua opinião, deveria assumir o posto deixado pelo treinador? ?Assim como o Brasil tem grandes jogadores, também tem bons técnicos. Tenho certeza que quem for chamado vai desempenhar um bom papel?, comentou Marcos. ?Minha única preocupação é continuar jogando bem para poder ser convocado pelo novo técnico?, concluiu.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 20h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.