1. Usuário
Assine o Estadão
assine
Copa 2014

Felipão sinaliza mudança para a partida contra Camarões

Luiz Antônio Prósperi - Enviado especial a Fortaleza - O Estado de S. Paulo

17 Junho 2014 | 19h 23

Técnico deve voltar a escalar Hulk para o jogo de segunda, em Brasília, e se preocupa com o aumento de cartões amarelos 

Pouco antes de Luiz Felipe Scolari entrar na sala de entrevistas da Arena Castelão, a Fifa entregou o troféu ao melhor jogador da partida entre Brasil e México. De uniforme azul, tiara prendendo o cabelo no estilo David Luiz, o goleiro Ochoa, do México, recebeu o prêmio. A eleição de Ochoa como destaque da partida ilustra bem o tamanho da frustração de Felipão. O treinador gostaria de ter saído do segundo confronto com a classificação às oitavas de final encaminhada. Não deu. 

Felipão ainda viu Thiago Silva e Ramires levarem o cartão amarelo – os dois se juntam a Neymar e Luiz Gustavo -, um alerta para o jogo decisivo diante de Camarões, na segunda-feira, em Brasília. Quem levar o segundo, não joga as oitavas e quem escapar vai entrar pendurado nas quartas de final, se por acaso o Brasil avançar. Problemas de sobra para o técnico administrar. O empate diante de pouco mais de 60 mil pessoas no Castelão não estava mesmo na rota da seleção brasileira. Fred e Paulinho, por exemplo, erraram muito. Mas o treinador adiantou que vai fazer apenas uma alteração no time para enfrentar Camarões e insinuou que Hulk pode voltar a jogar.

Acompanhe os principais momentos da entrevista que Felipão concedeu, 40 minutos depois da partida.

 

A seleção só depende de Neymar para vencer?

"O Neymar não ganha sozinho, nem perde sozinho. Vamos continuar o trabalho para o Neymar fazer os gols e a seleção brasileira vencer e continuar o trabalho para seleção vencer se o Neymar não marcar os gols"

Qual foi a sua reflexão sobre o empate?

"Na minha opinião, veja bem, na minha opinião, o time jogou melhor do que contra a Croácia, tivemos uma evolução de 10% e pode evoluir ainda mais. Estou satisfeito com o que vi. Nós temos a mania de achar que os outros não jogam nada. O México fez mais ou menos que nós fizemos no jogos. Jogou com qualidade. O resultado não foi o que queríamos, mas estou satisfeito."

Por que não o Brasil não conseguiu jogar bem em casa, no abafa, como na Copa das Confederações?

"Porque o outro time é bom"

Da Copa das Confederações para a Copa do Mundo, o Brasil caiu de produção?

"Não concordo."

Vai mexer no time ou ainda confia nos 11 que estão jogando?

"Se estou confiando ainda? Vocês é que pensam que não confio. Vocês podem escalar quem quiser, têm 300 opções para mexer, mas para mim não faz diferença. Meu time é esse. Confio plenamente nos 11. Contra Camarões posso fazer uma mexida de acordo com o que estou pensando."

O Ramires saiu ao levar o cartão amarelo?

"Um pouco, sim. Ele é muito impetuoso, com ele em campo tínhamos o controle das ações, mas, se perdêssemos por um novo cartão, perderíamos o controle do jogo com um jogador a menos. O Bernard tem outra característica, entrou para dar mais velocidade, é outro estilo."

O que fazer contra Camarões que não foi feito diante do México?

"Gol. Faltou fazer o gol hoje. Chutamos três a quatro bolas em situação de gol, só que o goleiro deles não deixou a bola entrar. O goleiro do México é muito bom. Nós chutamos em situação de fazer o gol e o México chutou todas de fora da área."

Nesse momento, a entrevista chegou ao final. Mas Felipão pediu licença ao comissário da Fifa que conduzia a coletiva e disse que gostaria de fazer uma pergunta aos jornalistas. O comissário cedeu: "Não tem mais pênalti para o Brasil? Vocês não falaram que o pênalti no Fred não foi?", disse com ironia. Levantou-se e foi embora de encontro aos jogadores e ao ônibus da seleção.

Copa 2014

Você já leu 5 textos neste mês

Continue Lendo

Cadastre-se agora ou faça seu login

É rápido e grátis

Faça o login se você já é cadastro ou assinante

Ou faça o login com o gmail

Login com Google

Sou assinante - Acesso

Para assinar, utilize o seu login e senha de assinante

Já sou cadastrado

Para acessar, utilize o seu login e senha

Utilize os mesmos login e senha já cadastrados anteriormente no Estadão

Quero criar meu login

Acesso fácil e rápido

Se você é assinante do Jornal impresso, preencha os dados abaixo e cadastre-se para criar seu login e senha

Esqueci minha senha

Acesso fácil e rápido

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Cadastre-se já e tenha acesso total ao conteúdo do site do Estadão. Seus dados serão guardados com total segurança e sigilo

Cadastro realizado

Obrigado, você optou por aproveitar todo o nosso conteúdo

Em instantes, você receberá uma mensagem no e-mail. Clique no link fornecido e crie sua senha

Importante!

Caso você não receba o e-mail, verifique se o filtro anti-spam do seu e-mail esta ativado

Quero me cadastrar

Acesso fácil e rápido

Estamos atualizando nosso cadastro, por favor confirme os dados abaixo